Connect with us

Política

Fernando Cury, assediador de Isa Penna: o deputado que ninguém quer por perto

O deputado estadual Fernando Cury (Cidadania-SP), suspenso por seis meses por assediar uma colega Isa Penna (PSOL-SP), virou motivo de constrangimento na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). Até mesmo um projeto dele simples e sem polêmica, o PL nº 619, de 2018, que declara a pequena Laranjal Paulista, de 28 mil habitantes,…

Publicado

on

Fernando Cury, assediador de Isa Penna: o deputado que ninguém quer por perto

O deputado estadual Fernando Cury (Cidadania-SP), suspenso por seis meses por assediar uma colega Isa Penna (PSOL-SP), virou motivo de constrangimento na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). Até mesmo um projeto dele simples e sem polêmica, o PL nº 619, de 2018, que declara a pequena Laranjal Paulista, de 28 mil habitantes, a 160 km de São Paulo, a “capital dos brinquedos”, virou motivo de polêmica.

Apenas como lideranças do PSD e do Cidadania, partido de Cury, se disse a favor da votação. O argumento é que o voto se daria não pelo autor da proposta, mas para beneficiários a cidade. No geral, a percepção é que qualquer menção ao deputado apenas causa desgaste para a imagem da Casa.

Apesar de Cury estar suspenso da casa, a maioria das lideranças da Casa foi surpreendida quando notaram que, entre os candidatos à pauta para a semana, havia um projeto dele. A possibilidade causou desconforto de parlamentares do Novo ao PSOL, do PSDB ao PT.

A própria Isa Penna reclamou, através da bancada do seu partido:

“O caso do Cury segue sendo um caso de como a política tem impregnado em seus trajes uma violência de gênero velada, não importa se ele está suspenso, não importa se assediou, não importa se seu gabinete não está funcionando, nada importa se ele é homem ”, afirma.

“ Ser homem é totem. Votar uma emenda dele é natural para eles ”, completa a deputada.

Já a bancada do PT, segue defendendo que Cury Deveria, na verdade, ser cassado, e não ter projeto votado .

Outros, avaliam que a aprovação de qualquer projeto dele oneraria a imagem da Casa como um todo e outros argumentam de forma legalista: um deputado suspenso, independente do motivo, não pode ter projetos arquitetos.

Apesar de questionar a inclusão do projeto, Douglas Garcia (PTB-SP) diz que, se a Casa votar, não se postará contra.

“Se projetos dele principais pautados, [Douglas] não irá obstruir, a não ser que afrontem os valores conservadores defendidos pelo deputado, o que não é o caso desse projeto que beneficia o município de Laranjal Paulista ”, afirmou a equipe do deputado ao UOL.

Notícias relacionadas:

Por unanimidade, Alesp suspende Fernando Cury após assédio sexual contra Isa Penna

Isa e Emidio protocolam Mandado de Segurança para garantir punição maior a Fernando Cury na Alesp

Campanha pede cassação de Fernando Cury após Alesp decidir por pena branda

“Não acabou a luta pela cassação”, diz Isa Penna após relator indicar suspensão de seis meses para Fernando Cury

Advogado de Fernando Cury admite que deputado pode ter tocado na “base do seio ”De Isa Penna:“ Muito de leve ”

Entre os parlamentares de esquerda, a sensação é de que a maioria dos putados prefere deixar Cury em banho-maria. Não se fala sobre ele, também não se aprova nenhum de seus projetos e, em outubro, eles avaliados como será sua volta ao dia a dia do parlamento.

Cury foi substituído pelo padre. Afonso Lobato (PV-SP), suplente. Ele está sem salário durante o período, e seu gabinete, sem verba. Foi a primeira vez que uma casa legislativa no país dá uma punição para um caso de assédio contra uma mulher.

Com informações do UOL

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp