Connect with us

Política

Não disputo eleições para comprar imóveis ou proteger filhos, diz Doria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro durante entrevista no Palácio dos Bandeirantes, na tarde desta 4ª feira (3.mar.2021), ocasião em que anunciou o endurecimento de medidas de restrição no Estado.O tucano chamou Bolsonaro de “negacionista” e fez referência à compra de uma mansão em Brasília pelo…

Publicado

on

Não disputo eleições para comprar imóveis ou proteger filhos, diz Doria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro durante entrevista no Palácio dos Bandeirantes, na tarde desta 4ª feira (3.mar.2021), ocasião em que anunciou o endurecimento de medidas de restrição no Estado.

O tucano chamou Bolsonaro de “negacionista” e fez referência à compra de uma mansão em Brasília pelo filho mais velho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

“Não disputo eleições para extrair vantagens pessoais, comprar imóveis, fazer ‘rachadinhas’ ou para proteger filhos. Fui eleito na decência e no respeito à democracia para proteger o que há de sagrado na Constituição e na vida. Enquanto for governador, vou me posicionar dessa maneira”, afirmou.

Doria, no entanto, negou que as críticas direcionadas ao presidente visam às eleições presidenciais de 2022: “Não é hora de tratar de eleição, é hora de proteger vidas da nação. Isso que deve ser prioridade e isso que meus colegas governadores estão fazendo neste momento”.

“Não pauto a minha vida em popularidade ou necessidades eleitorais. Eu pauto a minha vida pela existência e pelo respeito às pessoas. Isso que me trouxe à vida pública. Não vivo as benesses do poder, não usufruo. A mim importa a credibilidade de alguém que, enquanto governador, lutou pela vida. Não tenho medo e ameaças que tenho recebidos nos últimos meses”, declarou.

O governador paulista disse ainda que o momento da pandemia do novo coronavírus no Brasil é grave.

“Há 41 dias, o Brasil tem mais de 1.000 mortes por dia. É como se 5 aviões caíssem todo dia matando todos seus ocupantes. Isso não é normal. Isso não é banal. Não é ‘gripezinha’. É uma tragédia que pode ser ainda pior se não tomarmos medidas. Não podemos banalizar a morte”, afirmou.

FASE VERMELHA

Durante a entrevista, o tucano anunciou a reclassificação de todas as regiões do Estado de São Paulo para a fase vermelha do Plano São Paulo, que estabelece as medidas mais rígidas para contenção da disseminação da covid-19.

A medida permite o funcionamento apenas de setores essenciais da economia, como farmácias, supermercados, padarias, agências dos correios, petshops, clínicas veterinárias, postos de combustível e transportes coletivos, como ônibus, trens e metrô.

Shoppings, comércio de rua e academias estão vetados, de acordo com as determinações do governo do Estado. Escolas terão aulas presenciais não obrigatórias.

Na última 2ª feira (1º.mar.2021), Doria editou um decreto que enquadra como essenciais as atividades religiosas no Estado. Todas as igrejas, portanto, poderão seguir em funcionamento.

Atualmente, a Grande São Paulo, que inclui a capital, e as regiões de Campinas, de Registro e de Sorocaba estão na fase laranja do Plano SP. Serviços não essenciais, como restaurantes, podem funcionar até as 20h.

Já as regiões de Barretos, Ribeirão Preto, Presidente Prudente, Marília, Araraquara e Bauru já estão na fase vermelha, a mais restritiva.

De acordo com o último boletim epidemiológico do Estado, a taxa de ocupação de UTIs (unidade de terapia intensiva) para covid-19 no Estado está em 75,3%. Na região metropolitana, 76,7% dos leitos estão ocupados.

Continuar lendo

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp