Connect with us

Esporte

Relatório preliminar da autópsia de Maradona confirma causa da morte e revela doença crônica no coração

Esportes Exames constatam que ex-jogador morreu de insufiência respiratória aguda Parceria Lance & IstoÉ 26/11/20 – 00h37 – Atualizado em 26/11/20 – 11h53 O dia 25 de novembro de 2020 ficou marcado na história do mundo. O dia em que o futebol perdeu Diego Armando Maradona, que faleceu em Buenos Aires aos 60 anos. No…

Publicado

on

Relatório preliminar da autópsia de Maradona confirma causa da morte e revela doença crônica no coração

Esportes

Exames constatam que ex-jogador morreu de insufiência respiratória aguda

O dia 25 de novembro de 2020 ficou marcado na história do mundo. O dia em que o futebol perdeu Diego Armando Maradona, que faleceu em Buenos Aires aos 60 anos. No início da madrugada de quinta-feira (26), relatórios preliminares da autópsia do craque argentino constataram a causa de sua morte.

De acordo com as informações do exame, Diego Maradona morreu por insuficiência cardíaca aguda. Além disso, foi constatado que o argentino era um paciente com cardiomiopatia dilatada e insuficiência cardíaca congestiva, uma doença crônica no músculo do coração, que causou um grave edema pulmonar.

A cardiomiopatia dilatada é uma doença do músculo cardíaco que se caracteriza por uma dilatação ventricular. Logo, o problema reduz progressivamente a capacidade de bombear sangue pelos ventrículos do coração. Já a insuficiência cardíaca congestiva é uma doença crônica que dificulta o coração na hora de bombear o sangue, causando um refluxo de sangue e outros sintomas, como edema pulmonar e falta de ar.

A autópsia foi realizada assim que sua morte foi confirmada oficialmente pela equipe médica, com autorização da Promotoria de San Isidro e da família do ídolo argentino. Uma ambulância foi chamada na hora do almoço desta quarta-feira para socorrer Maradona, que estava em casa, mas o caso do camisa 10 já era definitivo.

No início de novembro, Maradona passou por uma intervenção cirúrgica para retirar uma retirada de um coágulo no cérebro, tido como um hematoma subdural. Depois de nove dias internado, ele recebeu alta e passou a ser tratado em casa. A recuperação difícil de uma cirurgia complicada para um paciente com a saúde debilitada e com histórico extenso de problemas acabou não saindo como esperado.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório



+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida


+ Conheça o phloeodes diabolicus “o besouro indestrutível”


+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais


+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa

+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona

+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro

+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica


+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


+ Cinema, sexo e a cidade


+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp