Connect with us

Esporte

Flamengo bate o Junior e encerra a fase de grupos com 15 pontos

Publicado

on

Junior Barranquilla foi o rival da estreia e o da despedida do Flamengo no Grupo A da Libertadores. E, tanto na Colômbia quanto no Rio de Janeiro, o Rubro-Negro venceu. O triunfo da vez se deu na noite desta quarta-feira (21), por 3 a 1, com gols de Thuler, Lincoln e Bruno Henrique, no Maracanã, e manteve o time de Domènec Torrent como líder. Quem descontou o placar foi Teo Gutiérrez.

Agora, o Flamengo, que encerrou esta fase com 15 pontos e aguarda o chaveamento das oitavas, volta os holofotes para o Brasileiro. O próximo jogo será contra o Internacional, neste domingo, no Beira-Rio.

Início avassalador
Supondo pelas recentes escalações, Bruno Henrique foi o único titular absoluto acionado para iniciar. Dome optou por uma equipe alternativa, poupando diversas peças e visando o duelo pela liderança do Brasileiro neste domingo, contra o Internacional. E parece que o padrão avassalador da última partida – massacre sobre o Corinthians – foi prolongado para o início desta.

Com dez minutos, o Flamengo já havia chegado pelas duas laterais com perigo, sendo que Vitinho acertara o travessão em um dos lances. E na jogada seguinte, após cobrança de escanteio e desvio de Léo Pereira, Thuler abriu o marcador. Certamente a torcida cantaria: “Ih, só dá Mengo…”.

Gol com dedo de Dome
Após sofrer o gol, o Junior adiantou a marcação e visou incomodar mais os mandantes. Com exceção de uma roubada em saída errada de César, que não culminou em arremate limpo, os colombianos seguiam sendo pressionados. E deixando mais espaços nesse cenário.

Em uma das brechas, o Flamengo, já “no automático”, conforme vem destacando Torrent, ampliou o marcador, beirando o intervalo. Bruno Henrique fez jogada individual e cruzou para Lincoln. A bola ainda bateu no zagueiro antes de sobrar limpa para o camisa 29: caixa. Foi um gol com dedo do catalão, que apostou e bancou a permanência do jovem centroavante, outrora alvo de críticas da torcida e que esteve por detalhes de ser negociado.

Molecada em ação
Vale o destaque para um espaço significativo para a molecada do Ninho do Urubu no segundo tempo. O meia-atacante Lázaro e o volante João Gomes entraram após o intervalo. Noga e Ramon foram acionados depois. Ou seja, o segundo tempo serviu para os Garotos do Ninho, que ainda estão em seus primeiros passos nos profissionais, ganharem cancha, sem pressão.

Gol lá, mas cá também
No segundo tempo, o Flamengo permaneceu com uma atuação consistente de controle das ações, rodando a bola com certa facilidade. Mas levou um susto numa escapada do Junior no contragolpe. Fuentes achou bem Teo Gutiérrez, no miolo da zaga: gol do matador colombiano.

Mas isso não travou a toada rubro-negra. Em nova cobrança de escanteio, minutos depois, por volta dos 30, Matheuzinho cobrou, e Bruno Henrique, parando no ar à la Cristiano Ronaldo, cabeceou no ângulo. Um golaço à altura do palco.

Ratificação da boa fase
O Flamengo só administrou nos minutos finais. A garotada ainda fez uma fumaça e, com o apoio de Dome, colaborou para a ratificação da boa fase e a convicção da força do elenco. Uma atuação admirável. Do outro lado, o Junior foi eliminado da Libertadores, mas assegurou uma vaga na Sul-Americana.

LIBERTADORES – 6ª RODADA DA FASE DE GRUPOS
Flamengo 3×1 Junior Barranquilla
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 21 de outubro de 2020, às 21h30
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Auxiliares: Gabriel Chade (ARG) e Facundo Rodríguez (ARG)
Cartão amarelo: Cetré (JUN)
GOLS: Thuler, 11’/1ºT (1-0); Lincoln, 40’/1ºT (2-0); Teo Gutiérrez, 24’/2ºT (2-1); Bruno Henrique, 30’/2ºT (3-1).
FLAMENGO (Técnico: Domènec Torrent): César; Matheuzinho, Thuler (Gabriel Noga, 22’/2ºT), Léo Pereira e Renê; Willian Arão (João Gomes, intervalo) Diego, Michael, Vitinho (Lázaro, intervalo) e Bruno Henrique; Lincoln (Ramon, 33’/2ºT).
JUNIOR BARRANQUILLA (Técnico: Luis Amaranto Perea): ​Sebastián Viera; Piedrahita (James Sánchez, 38’/2ºT), Rosero, Ditta e Gabriel Fuentes; Didier Moreno Larry Vásquez, 26’/2ºT), Leonardo Pico, Edwuin Cetré e Luis González (Fabián Viáfara, 26’/2ºT); Teo Gutiérrez e Miguel Borja (Valencia, 38’/2ºT).

r7

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp