agronegócios

Soja recua em Chicago nesta 2ª feira. No Brasil, preços seguem altos com forte demanda interna

Os futuros da oleaginosa, por volta de 7h20 (horário de Brasília), as cotações recuavam entrte 5 e 6,75 pontos nos principais contratos negociados na Bolsa de Chicago, levando o julho a US$ 8,82 e o novembro a US$ 8,89 por bushel

O mercado internacional da soja começa a semana operando em campo negativo. Os futuros da oleaginosa, por volta de 7h20 (horário de Brasília), as cotações recuavam entrte 5 e 6,75 pontos nos principais contratos negociados na Bolsa de Chicago, levando o julho a US$ 8,82 e o novembro a US$ 8,89 por bushel.

Os traders parecem ainda refletir os números do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgados na última sexta-feira (10). Os dados indicaram um aumento na safra e nos estoques finais da nova safra, pesando sobre o andamento dos preços.

Ademais, segue o monitoramento sobre o clima no Meio-Oeste americano e na demanda pela soja norte-americana, que o mercado ainda espera por melhora dada a necessidade da China e da pouca disponibilidade da oferta no Brasil.

MERCADO NACIONAL

Para o Brasil, a tendência é de que os negócios se intensifiquem ainda mais no mercado interno, com as indústrias pagando mais para garantir sua matéria-prima e seguir com suas operações até o final do ano.

Para Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting, o mercado nacional poderia ver ainda, nesta semana, mais importações de soja pelo Brasil, principalmente de volumes vindos do Paraguai. “O país tem grandes volumes de soja para ser negociada e assim se tornando uma alternativa boa para a indústria do Sul do Brasil”, diz o consultor.

Da mesma forma, Brandalizze explica ainda que os exportadores tendem a buscar mais negócios com a soja da safra nova brasileira, com cotações que devem seguir fortes e sustentadas, com os sojicultores aproveitando momentos ainda de dólar forte e demanda intensa para a nova temporada.

“Isso porque há grandes chances de termos dólar perdendo fôlego a frente e, assim mesmo que tenhamos ganhos em Chicago, os níveis em reais poderão não se sustentar. Desta forma, seguimos em bons momentos para fechamentos futuros”, explica o analista de mercado.

Fonte: Notícias Agrícolas

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar
Fechar
WhatsApp Fale via: WhatsApp