DestaqueGeral

Brasil discute vacina contra Covid-19 com grupo da Casa Branca, diz Forster

Nestor Forster Jr., encarregado de negócios da Embaixada do Brasil em Washington, fala à CNN - Foto: CNN (25.mai.2020)

O encarregado de negócios da embaixada do Brasil em Washington, Nestor Forster Jr., chefe da missão diplomática nos Estados Unidos, afirmou que o país participa, por convite do governo de Donald Trump, de um grupo organizado pela Casa Branca para discutir terapias de cura e a pesquisa de vacinas para o novo coronavírus.

“É uma reunião semanal, participamos em alto nível, com representante da embaixada, do Itamaraty, mas o próprio ministro da Ciência, Tecnologia [Inovações e Comunicações, Marcos Pontes] já participou”, disse Forster em entrevista à CNN nesta segunda-feira (25).

O diplomata afirmou que membros de laboratórios brasileiros, como a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), também já fizeram parte desse diálogo para trocar informações e acelerar as pesquisas.

“É algo que fazemos de forma muito próxima [ao governo dos EUA] e trabalhamos para estar associado ao desenvolvimento, aos testes e, se for possível, no momento em que estiver disponível a vacina, possamos ser um dos primeiros países a ter acesso.”

Forster também afirmou que a representação diplomática brasileira tem trabalhado em conjunto com o Ministério da Saúde e com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para auxiliar em questões relacionadas à patente do remédio remdesivir, oferecido a uma lista com mais de 100 países – da qual o Brasil não faz parte –– pela companhia biofarmacêutica Gilead Sciences.

“Estamos aqui para manter os contatos com o laboratório e com o governo americano para auxiliar no que for possível sobre a patente”, explicou.

Agenda de integração

Forster afirmou também que apesar de todas as dificuldades causadas pela pandemia do novo coronavírus, a agenda de integração com os norte-americanos foi pouco afetada.

“Não é que não houve efeito algum, algumas coisas que têm que ser feitas presencialmente, com viagens de americanos para o Brasil ou vice-versa, ficaram suspensas. Mas temos nos validos das plataformas virtuais e temos tido reuniões muito importantes”, afirmou Foster em entrevista à CNN.

“Estamos conseguindo vencer o desafio e manter o dinamismo das relações que estão, talvez, no seu melhor patamar em muitos anos”, completou, ressaltando que a agenda de colaboração entre os países “não perdeu seu momento, sua dinâmica”.

Fonte:CNN Brasil

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar
Fechar
WhatsApp Fale via: WhatsApp