Coluna Social

‘Não há dor como a de jogar terra no caixão de um filho’, diz Cafu

Em entrevista à revista Veja, o ex-jogador conta que nunca mais pisou em um campo e não consegue superar a morte do filho Danilo. Willian Olilveira/Estadão Conteúdo - 20.10.2019

Dor, muita dor. Cafu, ex-jogador de futebol, falou pela primeira vez sobre a morte do filho mais velho, Danilo, de 30 anos, em setembro deste ano, após sofrer uma parada cardíaca em uma partida de futebol em família.

A entrevista do jogador foi dada para a seção Páginas Amarelas, da revista Veja. Ele fala sobre o sofrimento da família e garante que não há dor maior que a de jogar terra na caixão de um filho.

É com certeza uma das entrevistas mais tristes que eu já li na vida.

O capitão do Penta relata o que aconteceu no dia da morte de Danilo. Ele conta ter notado uma movimentação estranha fora de campo e foi ver o que estava acontecendo, ao ver o filho passando mal, entrou em pânico. “Carreguei o Danilo no colo, coloquei-o no carro e cinco minutos depois chegamos ao hospital”, disse.

Danilo morreu aos 30 anos, enquanto disputava uma pelada com o pai no campo que fica dentro do condomínio onde mora a família, em Alphaville, nos arredores de São Paulo. Cafu conta que chora todos os dias e não teve coragem de entrar no quarto de Danilo nem de voltar ao campo onde a convulsão aconteceu. Ele era o mais velho dos três filhos do ex-capitão da seleção.

Fonte:R7

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar
Fechar
WhatsApp Fale via: WhatsApp