DestaquePlantão Jogo Aberto

LEOMAR PATRÍCIO PEDE A LÚCIO MOSQUINI INTERVENÇÃO NO CASO DA INSALUBRIDADE DOS SUCANZEIROS DE RONDÔNIA

Aproveitando a presença do Deputado Federal Lúcio Mosquini-MDB, que na manhã desta segunda feira 14.10.2019, esteve em Machadinho na cerimônia de entrega de veículos e equipamentos a setores da prefeitura e associações rurais, o Prefeito Leomar Patrício, fez um breve relato da situação dos servidores oriundos da Ex Sucam, e Funasa, que trabalham no controle da Malária e Dengue em Machadinho D´Oeste, que estão sendo penalizados pelo Governo Federal em não receber o percentual de insalubridade que é pago aos servidores que trabalham com inseticidas no controle das Endemias, sendo que esta prejuízo não é só dos servidores que estão a disposição do SUS em Machadinho, segundo ele, são cerca de mil servidores de todo interior de Rondônia, em diversos Municípios.

O prefeito destacou que o Governo Federal em ato administrativo retirou do contracheque dos servidores o adicional de insalubridade, e já se passaram 10 meses, e esse problema que é de ordem administrativa do Ministério da Saúde em Rondônia, não foi resolvido. O Ministério da Saúde tem uma Superintendência que fica em Porto Velho.

Segundo o Prefeito Leomar, foi informado que a dificuldade era equipe pra fazer os laudos por local de trabalho, porém, o próprio governo federal em junho deste ano, deslocou uma equipe do Tocantins pra fazer esse trabalho em Porto Velho, que seria extensivo por amostragem a todo o Estado de Rondônia.

Mas não ocorreu bem assim; no mês de setembro para a surpresa de todos, os servidores descentralizados ao SUS em Porto Velho, nas unidades do Estado ou a disposição da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho tiveram o retorna da insalubridade no contracheque, mas cerca de quase mil servidores descentralizados no interior do Estado, estão sem receber a devida rubrica em seus contracheques.

O prefeito pediu ao Deputado Federal Lúcio Mosquini, que intervenha junto ao Ministro da Saúde, em caráter de urgência,  ainda nesta semana, para que seja sanado essa situação e que estes servidores que são valorosos, que tem história de contribuição na saúde publica do Estado no combate a Malária e Dengue, sejam contemplados com aquilo que tem direito por Lei.

Na ocasião o Coordenador Local do Sindsef, o ex vereador João Aylton, também entregou um oficio esclarecendo essa situação que está trazendo penosidade aos servidores envolvidos, e ainda destacou que mesmo com essa falta de atenção da superintendência do Ministério da Saúde em Rondônia, ou o descaso do Governo Federal em momento algum os servidores pararam de executar suas funções, mas agora, prometem que caso não haja solução do problema de uma forma rápida, os servidores do interior estão se mobilizando pra ir acampar dentro da superintendência do ministério da saúde em porto velho e paralisar totalmente as ações de combate a malária e a dengue no interior de Rondônia. O que poderá ocasionar um surto de malária e dengue tendo em vista o inicio das chuvas em nossa região.

‘’Recentemente um companheiro nosso perdeu a vida de uma hora para a outra, ontem estava trabalhando, hoje morreu’’, disse o representante dos Sucanzeiros João Aylton n ao Deputado.

 

Fonte: Machadinho Online

.

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar
Fechar
WhatsApp Fale via: WhatsApp