Política

‘Há dificuldade na tramitação do projeto de lei anticrime’, admite Moro

"Apresentamos o projeto no início como uma mensagem clara à população de que estamos aqui e compartilhamos essa solução com o Congresso" disse o ministro 'Há dificuldade na tramitação do projeto de lei anticrime', admite Moro © Isaac Amorim/MJSP Notícias ao Minuto Brasil 11/10/19 11:00 ‧ HÁ 39 MINS POR ESTADAO CONTEUDO POLÍTICA MINISTRO Partilhar esta notícia TweetPartilhar Oministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, admitiu nesta sexta-feira, 11, que tem visto "alguma dificuldade" em levar adiante no Congresso o projeto anticrime, que ele apresentou no início do governo Jair Bolsonaro como um conjunto de medidas para combater a criminalidade violenta e a corrupção. "Apresentamos o projeto no início como uma mensagem clara à população de que estamos aqui e compartilhamos essa solução com o Congresso, mas estamos vendo alguma dificuldade. Houve uma clara priorização da reforma da Previdência, que é compreensível. Mas temos a expectativa de avançar nessa pauta, que é extremamente importante", disse o ministro, em discurso no Fórum de Investimentos Brasil 2019, na Capital. Moro acredita, no entanto, que é possível avançar nesse tema por meio de ações do poder Executivo. "Mas não ignoramos a importância do Legislativo", afirmou. Ele citou alguns pontos do projeto, como estimular que pessoas condenadas se desvinculem de facções criminosas e que todas as polícias trabalhem juntas com o compartilhamento de informações. "Precisamos integrar mais as ações das nossas instituições", disse. Moro também falou sobre a Medida Provisória 885, aprovada nesta quinta-feira, 10, no Senado e que facilita a venda de bens apreendidos do tráfico de drogas. Segundo ele, a medida dá mais agilidade para a venda de bens e permitirá que o dinheiro seja usado pelo setor público de modo imediato, no combate ao próprio tráfico e no atendimento de dependentes químicos. O ministro também comentou que a MP permitirá a contratação de engenheiros temporários para penitenciárias, para suprir falta de projetos nessa área. O ministro disse ainda que não concorda com a tese de abrir portas das cadeias para liberar presos. RECOMENDADOS PARA VOCÊ Próstata: 9 em cada 10 homens cometem esse erro fatal e você ? Alivi Pros | Sponsored Dores no ciático? Use isso pela manhã Extrato VMD³ | Sponsored Dores nas articulações? Pesquisadores descobrem algo incrível. Flex Caps | Sponsored Garanta seu futuro com CDB 104% do CDI na liquidez diária. Banco RCI | Sponsored O antídoto contra próstata grande RenovaProst | Sponsored Livre-se do ronco graças a este novo dispositivo SilentSnore | Sponsored Velhice: Faça isto todos os dia e veja o que acontece Gnesis | Sponsored Lembra dela? Respire fundo antes de ver como ela está agora military Bud | Sponsored Próstata inchada e bexiga cheia? Homens em Porto Velho estão fazendo isto 2x ao dia! Curaprost | Sponsored Médica famosa ensina método para aliviar azia e refluxo Jolivi | Sponsored O segredo para comprar no Aliexpress Meliuz | Sponsored Método inovador para reduzir conta de luz vira febre em Porto Velho Economizar Energia | Sponsored Teste este segredo e veja por quê as mulheres estão emagrecendo PhytoPower Caps | Sponsored O cabelo dele cresceu desde que descobriu esse segredo indígena Anigi | Sponsored A melhor maneira de enviar dinheiro para seu intercâmbio. Remessa Online | Sponsored O jogo mais viciante do ano! Forge of Empires - Jogo Online Grátis | Sponsored Médico revela: "Você pode resolver suas rugas em casa" (veja como) Doutor Nature | Sponsored Casa cheirava tão mal que os vizinhos chamaram a polícia, então eles descobriram isso Desafio Mundial | Sponsored Esses óculos de condução noturna são a invenção mais incrível de 2019 ClearView | Sponsored Mulheres chocam médicos removendo rugas com esse truque Renova31 | Sponsored Chegou ao fim a luta de Vincent. Médicos começaram a desligar máquinas Notícias ao Minuto Brasil Morreu Jonathan Pitre, a "criança borboleta". Tinha 17 anos Notícias ao Minuto Brasil

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, admitiu nesta sexta-feira, 11, que tem visto “alguma dificuldade” em levar adiante no Congresso o projeto anticrime, que ele apresentou no início do governo Jair Bolsonaro como um conjunto de medidas para combater a criminalidade violenta e a corrupção.

“Apresentamos o projeto no início como uma mensagem clara à população de que estamos aqui e compartilhamos essa solução com o Congresso, mas estamos vendo alguma dificuldade. Houve uma clara priorização da reforma da Previdência, que é compreensível. Mas temos a expectativa de avançar nessa pauta, que é extremamente importante”, disse o ministro, em discurso no Fórum de Investimentos Brasil 2019, na Capital.

Moro acredita, no entanto, que é possível avançar nesse tema por meio de ações do poder Executivo. “Mas não ignoramos a importância do Legislativo”, afirmou. Ele citou alguns pontos do projeto, como estimular que pessoas condenadas se desvinculem de facções criminosas e que todas as polícias trabalhem juntas com o compartilhamento de informações. “Precisamos integrar mais as ações das nossas instituições”, disse.

Moro também falou sobre a Medida Provisória 885, aprovada nesta quinta-feira, 10, no Senado e que facilita a venda de bens apreendidos do tráfico de drogas. Segundo ele, a medida dá mais agilidade para a venda de bens e permitirá que o dinheiro seja usado pelo setor público de modo imediato, no combate ao próprio tráfico e no atendimento de dependentes químicos.

O ministro também comentou que a MP permitirá a contratação de engenheiros temporários para penitenciárias, para suprir falta de projetos nessa área. O ministro disse ainda que não concorda com a tese de abrir portas das cadeias para liberar presos.

Noticias ao minuto

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Close
WhatsApp chat Fale via: WhatsApp