Política

Senadora relata insatisfação de Flávio Bolsonaro com CPI da Lava Toga

Ele falou comigo meio chateado, num tom meio estranho”, disse a senadora do PSL sobre contato com o filho do presidente Bolsonaro.

A senadora Juíza Selma (PSL-MT) é uma das signatárias do requerimento para criar uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada nesta sexta-feira (13), a parlamentar disse que foi procurada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e pelo senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), para retirar sua assinatura e inviabilizar a comissão, apelidada de CPI da Lava Toga.

Questionado sobre uma possível saída do Partido Social Liberal (PSL) após a pressão, Selma disse que estava “cogitando ainda, conversando com alguns partidos”. “Mas não pretendo sair da base do governo”, enfatizou.

Confira abaixo o trecho da entrevista onde ela relata a conversa com Flávio Bolsonaro.

[Folha] O Flávio falou como colega da sra. ou como filho do presidente da República?

[Juíza Selma] Não dá para dissociar. Ele estava um pouco chateado. Alguém disse para ele que nós tínhamos assinado uma CPI que iria prejudicar ele e ele falou comigo meio chateado, num tom meio estranho. Eu me recuso a ouvir grito, então, desliguei o telefone.

Ele chegou a gritar com a sra.?

A pessoa fala exaltada, né? E era uma coisa que não era verdade, portanto não dei atenção.

Qual o sentimento da sra. diante disso?

Não sei se compreendo muito bem por que razão ele teria feito isso, mas acho que, talvez, mais decepcionada. Ele é uma pessoa tão agradável, tão simpática.

Fonte:Renova Mídia

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Close
WhatsApp chat Fale via: WhatsApp