EsporteFutebol 2020

Inter ignora protestos e foca em mobilização para chegar à final da Copa do Brasil

Na madrugada de sábado, faixas foram estendidas por Porto Alegre com cobranças a Odair Hellmann e Nico López, que deu fim ao jejum de gols mais tarde, contra o Botafogo

Os protestos da torcida na madrugada de sábado praticamente passaram em branco pelo Inter. Ainda mais porque os titulares foram a campo à noite e venceram o Botafogo por 3 a 2 no Beira-Rio, pela 17ª rodada do Brasileirão. Voz da direção após a partida, o vice de futebol Roberto Melo preferiu dar destaque à necessidade de mobilização para chegar na final da Copa do Brasil.

De quebra, o triunfo trouxe consigo o fim do jejum de Nico López, que ficou 24 jogos sem marcar gols. Fez o último diante do Botafogo e saiu de campo ovacionado. O uruguaio era justamente um dos alvos das faixas estendidas em dois pontos de Porto Alegre.

— Não me cabe nem comentar isso. Tenho que valorizar os 50 mil que lotaram o Beira-Rio na quarta, os 10 mil que vieram no treino na véspera do jogo contra o Flamengo, os que aplaudiram a equipe mesmo após a desclassificação. Tenho que valorizar este torcedor, este tipo de manifestação não merece comentário — decretou Melo.

“Essas questões externas dificilmente chegam para a gente. Ninguém sabia. Acredito que ele (Nico López) nem tenha visto. Se viu, não foi em nenhum comentário nosso (Uendel)

Faixa de protesto feita por torcedores do Inter — Foto: Reprodução

Faixa de protesto feita por torcedores do Inter — Foto: Reprodução

Agora, o Inter concentra 100% de suas atenções para a Copa do Brasil. Na quarta-feira, o Colorado recebe o Cruzeiro, no Beira-Rio, pelo jogo de volta da semifinal. Na ida, vitória de 1 a 0 contra a Raposa no Mineirão.

Ao contrário dos protestos, internamente o clube acredita que o contexto e o momento da equipe contribuem para um ambiente motivacional. Afinal, o Inter não disputa uma final de Copa do Brasil há 10 anos – perdeu para o Corinthians em 2009. O Colorado só conquistou a competição uma vez, em 1992.

— O Beira-Rio a gente sabe que vai estar lotado novamente. Aquele caldeirão, o torcedor junto, que nos apoiou mesmo após a desclassificação, que entende o momento do clube, da equipe. Agora é trabalhar. Quarta vai ser um jogo muito difícil, tem que buscar essa vaga para a final — agregou Melo.

Após a folga deste domingo, o grupo se reapresenta na segunda-feira. O confronto contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil está marcado para às 21h30 de quarta, no Beira-Rio. Pelo Brasileirão, o time volta a campo no próximo sábado para encarar o São Paulo, mais uma vez no Beira-Rio.

Ge

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar
Fechar
WhatsApp Fale via: WhatsApp