DestaqueOPINIÃO JOGO ABERTO

Opinião Jogo Aberto – 13 de Agosto de 2019

Chegou a hora de defender a Amazônia e o Brasil dos pelegos em sindicatos.

Nesta segunda-feira (12), o Senado Federal prestou homenagem ao general Villas Boas. A homenagem foi simbólica porque ela parte da sugestão de um senador pelo Amazonas. Além disso, o presidente do Senado que convocou a reunião é do Amapá. Já o líder do PSDB que saudou o general é do Maranhão, e o líder do MDB que também saudou o general é do Acre. São estados do Norte, onde o general já foi comandante militar da Amazônia.

O senador Márcio Bittar (MDB-AC), que saudou o general, acabou convertendo a reunião em uma reação em defesa da Amazônia porque a Igreja Católica vai fazer o sínodo sobre a Amazônia, em outubro, em Roma. O papa disse que os líderes do mundo tem que salvar a Amazônia. E daqui a pouco vão dizer que os líderes brasileiros vão ter que salvar o Vaticano?

Dois cardeais alemães já chamaram essa reunião de “herética”. Referindo-se às propostas de ordenar sacerdotes as mulheres e permitir o casamento de sacerdotes, eles dizem que as propostas dessa reunião são uma “estupidez”, uma “apostasia” e uma “heresia”. Esses dois cardeais estão contra isso. E é bom lembrar: faz 502 anos que Martinho Lutero pôs uma espécie de edito na porta da catedral e rachou a igreja católica. Assim criou-se a igreja protestante – evangélica – de confissão luterana.

Mas agora não está tão fácil querer atacar a Amazônia. Parece que os brasileiros despertaram. Descobriram, por exemplo, que esse dinheiro norueguês e alemão – que eles dizem que não vão mandar mais – vai para as ONGs.

As ONGs estão mandando na Amazônia como se fossem autarquias ou pequenas Repúblicas. Chegou ao ponto de, em uma ocasião, um general não poder entrar em determinada área porque o bispo e a ONG mandavam naquela área.

Enfim, essa sessão no Senado homenageando o general Villas Boas serviu também para dar um alerta sobre proteção da Amazônia. Já na véspera, Vilas Boas tinha se manifestado a respeito disso no Twitter.

A Polícia Federal fez buscas em imóveis do ex-governador de Minas – e ex-ministro do PT – Fernando Pimentel. A operação ainda está em busca de provas de lavagem de dinheiro.

Enquanto isso, hoje, deve chegar ao plenário da Câmara a MP da Liberdade Econômica, que diz que ninguém que vai precisar de licença do estado para começar uma atividade.

Os pequenos podem começar sem controle obrigatório de preços. Com liberdade, enfim, para crescer, criar emprego e movimentar a economia brasileira. E depois disso vem a reforma tributária. Mas já se fala em reforma sindical.

A estrutura sindical brasileira é do tempo da ditadura Vargas, copiada do fascismo italiano, do início dos anos 40. Agora está na hora de atualizar esses sindicatos, para pedir que sejam mais democráticos, e não tenham sempre os mesmos pelegos.

A luta entre corrupção e Lava Jato está grande. Não vamos dizer que no Supremo as pessoas que estão contra a operação e contra os procuradores estejam a favor da corrupção. É claro que não diriamos isso.

Mas é notório que alguns ministros estão precisando aproveitar as vidraças do Supremo. O STF é muito envidraçado, é fácil olhar para fora para ver o que está acontecendo no Brasil. Alguns precisam fazer isso.

Bolsonaro falou de novo que irá remover todos os pardais móveis. O presidente tem conseguido o seguinte nas questões de trânsito: ele fala mal das autoescolas, elas começam a pensar o porquê ele falou mal.

As autoescolas tem que começar a preparar o motorista, sim, para o trânsito do dia a dia. Preparar os motoristas para as estradas e para as surpresas, para desviar de tragédias e saber como sair de derrapagens e capotagens. Isso elas não ensinam. Bolsonaro já falou de simuladores, e descobriu-se que eles não servem para nada. Assim como aquela placa do Mercosul, o estojo de primeiro socorros e o extintor. E os pardais também. Bolsonaro pediu para que o governador de Brasília retirasse os pardais. O governador certamente vai pensar nos pardais que servem como armadilha e vai deixar os mais necessários.

Essas críticas estão resultando em revisão de alguns conceitos que estão exagerados ou errados.”

Por Marco Aurélio

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Close
WhatsApp chat Fale via: WhatsApp