CapitalPlantão Jogo Aberto

Piscicultura terá laboratórios moveis para garantir sanidade do pescado em Rondônia

Com o projeto espera-se garantir a qualidade da produção aquícola rondoniense

Os piscicultores de Rondônia agora poderão contar com laboratórios móveis para analise de água e exame dos peixes para prevenir a incidência de doenças e parasitas nas criações de peixes do Estado. Para isto, o governo do estado liberou recursos no valor de R$ 724.605,30 para execução do projeto de ações estratégicas para comercialização do pescado de Rondônia.

O projeto foi aprovado pelo Conselho de Desenvolvimento de Rondônia (Conder), em 2016, e viabilizado agora, com recursos do Fider (Fundo de Investimento e Desenvolvimento Industrial do Estado de Rondônia), para execução imediata.

Os contratos de convenio foram assinados nesta segunda-feira (3), numa pequena cerimônia realizada no gabinete do superintendente da Sedi (Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura), ocasião em que se firmou o termo de descentralização orçamentária, que permitirá a aplicação dos recursos na execução do projeto.

Assinaram o documento o secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani, o superintendente da Sedi, Sergio Gonçalves da Silva e o presidente da Emater-RO, Luciano Brandão.

A execução do projeto já foi iniciada, com a abertura do processo licitatório para compra de veículos, para instalação de três laboratórios moveis, equipados com materiais e instrumentos para analise de água e coleta de amostras biológicas em peixes cultivados em Rondônia.

Espera-se com esse projeto conseguir, já no curto prazo, resultados que venham garantir a qualidade da produção aquícola da agricultura familiar rondoniense, afirma a engenheira de pesca, responsável pelo gerenciamento do projeto, Maria Mirtes.

Fonte:SECOM

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Close
WhatsApp chat Fale via: WhatsApp