Capital

Gripe avança e Rondônia tem confirmados 12 casos de H1N1

Rondônia deve imunizar 400 mil pessoas do grupo prioritário durante a campanha da gripe.

O Ministério da Saúde iniciou ontem (22) a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. De acordo com a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Rondônia recebeu na primeira etapa da campanha 175 mil doses da vacina contra a gripe, e agora, na segunda fase, mais 248 mil doses foram distribuídas para todos os municípios, totalizando 423 mil doses destinados aos grupos prioritários. A expectativa é vacinar 400 mil pessoas em todo o Estado.

Até o dia 15 de abril de 2019, foram notificados 48 casos suspeitos de pessoas com gripe no Estado, destes, 12 são positivos para o Vírus da Influenza A (H1N1).

Rondônia já registrou 2 casos de óbitos causado pela infecção do vírus H1N1. Os dois óbitos, uma mulher e um bebê de sete meses, moravam em Porto Velho. A meta da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) é vacinar 116 mil pessoas no município durante a campanha em Porto Velho. “A nossa expectativa é vacinar 116 mil pessoas no município e desse público aproximadamente 28 mil crianças”, afirmou a gerente de imunização da Semusa, Elizeth Gomes.

A nova fase da vacinação tem como público-alvo os professores de escolas públicas e privadas, idosos, trabalhadores da saúde, indígenas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos e pessoas privadas de liberdade. A primeira fase iniciou no dia 10 de abril e vacinou crianças e gestantes.

Segundo a gerente técnica de Vigilância Epidemiológica da Agevisa, Arlete Baldez, a gripe H1N1 é uma doença altamente contagiosa que pode ser transmitida de pessoa para pessoa, através de secreções respiratórias e do contato, podendo levar as pessoas a um quadro de infecção respiratória e em casos críticos, podendo levá-las à morte.

A Agevisa alerta e recomenda para que as pessoas que perceberem os sintomas e apresentarem qualquer sinal de gripe, devem procurar imediatamente as unidades de saúde para serem avaliadas. “A pessoa que está com síndrome gripal e tomar a medicação nesse período oportuno ela não evolui para um quadro grave. O ideal é que a pessoa inicie esse medicamento até 48 horas do início dos sintomas e é uma forma eficaz de evitar a infecção respiratória”, alertou Arlete Baldez. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe deve seguir até o dia 31 de maio.

Fonte:Diário da Amazônia

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Close
WhatsApp chat Fale via: WhatsApp