Destaque

Deputado Adelino Follador reage a anúncio de aumento de energia em Rondônia

Parlamentar convocou diretor da Ceron para dar explicações na Assembleia Legislativa

O deputado Adelino Follador (DEM) recebeu com indignação o anúncio da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que aprovou na terça-feira (11), em Brasília, o reajuste tarifário das Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), que valerá a partir desta quinta-feira (13).

O deputado enviou ofício na quarta-feira (12), ao diretor presidente da Ceron, agora sob o controle do Grupo Energisa, André Luís Cabral Theobald, para que compareça na Assembleia Legislativa (ALE), na próxima terça-feira (18), para dar explicações sobre este aumento.

A Aneel anunciou aumento na tarifa de energia do consumidor rondoniense, média de 25,34%, sendo que os clientes da Baixa Tensão (residencial e comercial) terão correção de 24,75% e os da Alta Tensão 27,12%.

O anúncio deixou a população indignada e todos têm feito muitos questionamentos de o porquê desse aumento exorbitante, assim, o deputado Adelino disse que vai buscar uma resposta plausível para o aumento excessivo.

“Precisamos que o diretor da Ceron explique os motivos que levaram o grupo que adquiriu a Eletrobrás a tomar esta decisão. É importante que tenhamos a participação de representes de setores produtivos e à sociedade de um modo geral para ir ao parlamento ouvir as explicações do gestor, bem como fazer as contestações necessária”, disse o parlamentar.

“É muito estranho, a empresa que era pública e, tão logo passa ao comando do setor privado vem este presente de Natal indesejável ao nosso povo, que paga uma das taxas mais altas do Brasil, sendo Rondônia um dos maiores produtores de energia. Está tudo errado, pois essa conta corre o risco de engrossar ainda mais, já que existe uma liminar que impediu a aplicação da tarifação na bandeira vermelha nos últimos meses”, completou o deputado.

A alegação da Aneel é a escassez de chuva, o que parece contraditório, contudo, a maior parte do Estado de Rondônia não está ligada ao Sistema Interligado Nacional, que faz o uso da energia das hidrelétricas (Santo Antônio e Jirau, em Porto Velho). Com a privatização da distribuidora de energia de Rondônia, o preço da tarifa deve continuar crescendo, além do risco da demissão dos servidores da estatal.

O deputado Adelino também alertou a bancada federal, para que se posicione e tenha uma postura firme para barrar este aumento, uma vez que Rondônia tem sofrido os efeitos colaterais para ser um dos maiores produtores de energia do Brasil, além disso, não têm compensações e, infelizmente, a população ainda sofre com uma das tarifas mais caras do país.

ALE/RO – DECOM – Assessoria

 

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar
Fechar
WhatsApp Fale via: WhatsApp