Destaque

Extensionista rural é protagonista do desenvolvimento em Rondônia há cinco décadas

O extensionista é um profissional polivalente orienta do extrativismo à tecnologia da agricultura de precisão

A extensão rural no Brasil comemora no dia 6 de dezembro, o dia do extensionista rural. Mas, afinal quem é o extensionista rural? Para o agricultor é o técnico do governo que visita sua propriedade, com certa frequência e leva informações sobre programas públicos de incentivo a produção ou apoio a população rural, e que quase sempre aceita o convite para ficar para o almoço, e compartilhar um franguinho com a família. Já para o povo da cidade, é o funcionário do governo que trabalha com os agricultores e as coisas da roça.

Extensão rural é um trabalho feito em equipe, cuja unidade básica mais comum é formada por um técnico das ciências agrárias e outro das ciências sócias, este segundo, por questões culturais, é quase sempre uma mulher.

“Para representar as múltiplas qualidades do extensionista, deveríamos eleger o pato”, diz a médica veterinária Silvana Arnêz, da Emater-RO. “Porque o bicho é multifuncional: corre, nada e voa.” O extensionista é polivalente, não importa sua formação acadêmica, ele vai para o campo, e em geral, se integra à comunidade, se dispõe a contribuir em sua especialidade técnica e em todas as outras atividades locais. Realiza capacitação profissional com suas orientações técnicas, e participa da organização social rural, com a realização de eventos técnicos e culturais nas comunidades.

Quis Deus, justamente nesta semana comemorativa para os extensionistas, que se despedisse do nosso convívio, a colega e pioneira da extensão. Lucia Matsuno, que chegou a Rondônia no ano de 1971 vinda da Emater-RN para compor o primeiro quadro funcional da recém criada, Associação de Crédito e Assistência Rural de Rondônia( ACAR-RO). Lucia é um ícone da extensão social rondoniense, colaborou como gerente nas três fases da extensão rural, Acar, Aster e Emater-RO, e permanecerá para sempre na memória dos extensionistas da Emater-RO, pelo exemplo altruísta, dedicação profissional e lealdade dessa pessoa de espírito elevado que serviu a Extensão Rural Rondoniense.Durante esta semana você vai conhecer algumas dessas histórias dos extensionistas da Emater-RO.

FAZENDO ATÉ PARTO

O trabalho do extensionista é composto de um pacote de atividades, onde ele orienta o controle de pragas e doenças de plantas e animais, elabora projeto de crédito rural, auxilia na organização social dos produtores, em associações e cooperativas, ajuda nas comemorações culturais, vira padrinho ou madrinha de batismo das crianças, e às vezes de casamento. E em situações extremas faz até parto em mulheres rurais, como já fez a extensionista Maria Celeste Gomes e seu colega Antonio Fernandes de Assis, de Cacoal. Durante um curso prático de sangria de seringueira, eles foram convocados a fazer o parto da esposa de um seringueiro participante do treinamento, sem opção de negativa, pois o parto já estava em andamento.

Fonte:Secom

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Close
WhatsApp chat Fale via: WhatsApp