Connect with us

Rondônia

Cacau clonal atrai interesse de agricultores no município de Theobroma .

Publicado

on

Somente neste ano de 2017, o município de Theobroma foi beneficiado com 35 mil sementes de cacau clonal para produção de mudas geneticamente melhoradas. São mais de 30 famílias assistidas pela Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) interessadas em diversificar a sua propriedade com a introdução da lavoura cacaueira. A cultura vem sendo implantada em Theobroma com incentivo da parceria firmada entre a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e a Emater-RO, e conta com o apoio da Secretaria de Estado de Planejamento Orçamento e Gestão (Sepog) Regional III e prefeitura na implantação de novas áreas produtivas.

O cacau já foi um dos produtos mais exportados pelo Brasil. Introduzido em 1746, na Capitania de São Jorge dos Ilhéus, hoje município de Canavieiras, na Bahia, foi de extrema importância para o desenvolvimento econômico daquele estado. Entretanto, na década de 1990 o cacau brasileiro passou por uma das suas piores fases, tendo o país que importar o produto para a fabricação do chocolate.

Nessa década, até a virada do século, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultora e Alimentação (FAO), o Brasil teve uma queda de oito posições no ranking mundial, caindo da nona para a décima sétima posição entre os maiores produtores de cacau. Em 2002, a Bahia, que no ranking nacional sempre esteve à frente com 84% da produção nacional, começa a recuperar as suas forças. Outros estados também começam a fortalecer sua produção, com destaque para Espírito Santo e Rondônia

INCENTIVO À CULTURA

A revitalização do cacau em Rondônia foi fortalecida recentemente, mais precisamente em 2015, quando a Ceplac trouxe para o estado cerca de 200 mil hastes de cultivares mais avançadas, para formação de clones de cacau de alta tecnologia e geneticamente melhorado. “São espécies selecionadas que estão se adaptando ao solo e clima de nossa região, trazendo características desejáveis como alta produtividade, tolerância à vassoura de bruxa, melhoria no preço e porte mais baixo”, explica o extensionista Genivaldo Castil Sabara, do escritório da Emater-RO de Theobroma.

Segundo o extensionista da Emater-RO, o projeto vem sendo implantado no município de Theobroma com a finalidade de diversificar a produtividade que, nos últimos anos, focalizou todas as estratégias na monocultura pecuária com a criação de animais de aptidão leiteira e corte reduzindo, devido à baixa produtividade, o ganho econômico das famílias rurais daquele município. “Atualmente estão sendo introduzidas novas áreas de cacau e recuperando-se áreas antigas de pequenos agricultores familiares”.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

O trabalho da equipe da Emater-RO já esta no segundo ano de existência. O processo parte de uma organização das atividades em oito etapas que visam à construção de um conhecimento participativo e domínio da técnica pelo agricultor. De acordo com a gerente da Emater-RO/Theobroma, Julieta Luciana, a implantação do projeto atraído muitos agricultores familiares interessados na implantação da cultura. “A procura pelo plantio de cacau clonal tem crescido ano a ano e os agricultores têm procurado nosso escritório em busca de informações”.

A gerente relata ainda que a produção média em Rondônia gira em torno de 550 quilos/hectare, porém com a implantação de mudas clonais pode-se chegar entre 1.200 e 1.500 quilos em média, ou até 3.000 quilos com alta tecnificação. “A cultura do cacau é uma excelente alternativa para a diversificação produtiva e estimulo ao aumento da renda na unidade de produção familiar, pois em pequenas áreas é possível produzir grandes quantidades e seu manejo é simples”.

A importância da diversificação das fontes de renda tem como principal vantagem a redução dos riscos e incertezas quanto a flutuações de preços que interferem na rentabilidade das atividades. Se, por ventura, determinada atividade agropecuária estiver em crise, outras fontes de renda podem estabilizar a renda do produtor.

Por outro lado, se um produtor concentrar sua renda em uma única atividade, teria grandes dificuldades financeiras no caso de esta vir a ter problemas de mercado ou sofrer qualquer outra limitação relacionada à produção. “Com isso, podemos concluir que a diversificação produtiva com o cacau gera fontes de renda com importância estratégica para os produtores familiares com vistas à sua permanência no meio rural e à criação de oportunidades de trabalho, gerando maior nível e estabilidade na renda e mais qualidade de vida”.

Fonte: SECOM

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp