Connect with us

Novelas

Delegado regional de Ariquemes é exonerado do cargo

Publicado

on

Segundo fontes a decisão de tirar Rodrigues é política.

Delegado regional de Ariquemes é exonerado do cargo

O delegado de polícia civil Ricardo Rodrigues foi exonerado da função de delegado regional de Ariquemes. A decisão foi realizada pela direção-geral de polícia civil durante reunião nesta quinta-feira (18).

Rodrigues estava no cargo desde o mês de junho e no pouco tempo que ocupou a regional realizou vários trabalhos eficazes, além de lutar por melhorias em prol da polícia civil na região do Vale do Jamari, o novo regional será o delegado Rodrigo Duarte.

Segundo fontes a decisão de tirar Rodrigues é política, ocorre após o delegado divulgar uma nota em rede social relatando diversos problemas quanto a superlotação na casa de detenção de Ariquemes, causando o acúmulo de presos nas delegacias e risco aos servidores plantonistas e usuários dos serviços públicos.

Veja a nota divulgada pelo delegado antes de ser exonerado;

Sobre os problemas com a Casa de Detenção de Ariquemes, gostaria de tecer algumas considerações:

01. Em primeiro lugar não é a primeira vez que isto acontece nos últimos anos e a juíza da Vara de Execuções Penais tentou de várias formas resolver o problema da superlotação e falta de estrutura antes de adotar a medida mais drástica. Enfim, entendo que a culpa não é dela ou do Poder Judiciário;

02. Com a interdição a obrigação de receber presos continua a ser da SEJUS, embora até hoje não tenha sido viabilizado local alternativo para recebimento de presos em flagrante e os responsáveis simplesmente se negam a receber os custodiados e somente os recambiam da Delegacia após abrirem vagas na própria Casa de Detenção, o que tem causado transtornos;

03. Em virtude disto a carceragem da Delegacia tem sido utilizada de maneira quase que ininterrupta nos últimos dias e as instalações sanitárias e condições de segurança do local são precárias;

04. Por causa desta permanência de presos a Delegacia teve que ser fechada por algumas horas no Domingo a noite, somente para registro de ocorrências, mas o atendimento a situações de urgência/emergência, prioridades legais e flagrantes em momento algum foi paralisado;

05. Foram adotadas providências para reforçar o efetivo de plantão na Delegacia objetivando o atendimento aos presos e a segurança do local, com a retirada de alguns policiais do serviço de investigação, bem como foi providenciada uma limpeza da carceragem e a melhoria das condições de custódia, com os recursos humanos localmente disponíveis.;

06. A paralisação do registro de ocorrências no período noturno e do atendimento ao público no prédio da Av. JK poderá ocorrer em alguns momentos em decorrência do acúmulo de presos no local, por questões de segurança e de salubridade, até que alguma providência efetiva seja tomada para a resolução da situação;

07. Em momento algum a Polícia Civil deixará de prestar atendimento a casos de urgência/emergência, prioridades legais, como a vítimas de violência doméstica, ou recebimento de presos em flagrante;

08. Se for necessária a paralisação do atendimento ao público no prédio da Av. JK a população será redirecionada para a sede da Delegacia da Mulher ou Delegacia Regional, onde o atendimento será feito normalmente;

09. Os trabalhos de investigação e o trabalho ostensivo da Polícia Militar continuam sendo realizados sem qualquer restrição e todas as prisões necessárias continuarão sendo feitas;

10. A Direção da Polícia Civil e os demais órgãos envolvidos com o problema já foram oficiados e esperamos uma breve solução. Reitero a disposição da Polícia Civil, a par de todos os problemas, de continuar realizando todos os esforços para o combate ao crime e a manutenção da PAZ SOCIAL.

Fonte:Rondoniavip

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp