Connect with us

Plantão Jogo Aberto

Polícia Federal procura sírio suspeito de terrorismo no Brasil

Publicado

on

Segundo jornais uruguaios, Jihad Ahmed Diyab é o mais “rebelde” dos seis ex-detentos acolhidos no governo de Mujica

Diyab nasceu no Líbano de pai sírio e mãe argentina e  já havia tentado entrar no território brasileiro
Reprodução/Avianca

Diyab nasceu no Líbano de pai sírio e mãe argentina e já havia tentado entrar no território brasileiro

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, informou que Jihad Ahmed Diyab, um dos seis ex-detentos de Guantánamo acolhidos pelo Uruguai, pode ter fugido do país e está sendo procurado pelas autoridades brasileiras.

Representantes da Polícia Federal (PF) confirmaram que Diyab está sendo procurado e que foram tomadas diversas medidas de segurança, mas destacaram que, até o momento, não existe a confirmação de sua presença em solo brasileiro. O suspeito está com um passaporte falso e estaria usando muletas e não fala português.

Diyab, de 44 anos, nasceu no Líbano de pai sírio e mãe argentina e há alguns meses já havia tentado entrar em território brasileiro, sem conseguir.

De acordo com jornais uruguaios, ele é o mais “rebelde” dos seis ex-detentos acolhidos pelo governo do então presidente José Mujica em dezembro de 2014. Ele já chegou a acusar o Uruguai de não ter cumprido o que havia sido prometido ao recebê-lo e desaconselhou outros prisioneiros de Guantánamo a se mudarem para o país.

Antes de ser enviado a Cuba, ele atuava como recrutador da al-Qaeda e as preocupações aumentam diante da proximidade do início dos Jogos Olímpicos do Rio. Apesar de nunca ter sofrido um ataque terrorista de origem jihadista, as autoridades brasileiras estão reforçando seus sistemas de segurança antes dos Jogos.

Fonte: IG

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp