Connect with us

Esporte

Ministro do Esporte minimiza riscos do vírus da zika nos Jogos: “Perto de zero”

Publicado

on

Em Londres para encontros com autoridades britânicas sobre os Jogos, Leonardo Picciani afirma que contaminações devem cair drasticamente no Rio em agosto.

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, minimizou nesta segunda-feira os riscos de contaminação com o vírus da zika durante a Olimpíada Rio 2016. Em passagem pela Inglaterra, onde visitou o Parque Olímpico de Londres 2012 e se reuniu com autoridades esportivas locais, o político brasileiro afirmou que a tendência é que os casos no Rio se aproximem de zero no período de realização dos Jogos, entre os dias 5 e 21 de agosto.
– Nós recebemos 43 eventos-teste no Rio, com sete mil atletas e não tivemos nenhum caso de zika ou dengue. Nós tivemos uma redução significativa. Tivemos 4.300 casos em abril, o que caiu para 700 em maio e vai haver outra redução significativa em junho e julho. Em agosto, vamos estar bem perto de zero – afirmou Picciani em entrevista à imprensa internacional.
Ministro Leonardo Picciani durante visita ao Parque Olímpico dos Jogos de Londres 2012 (Foto: Roberto Castro / ME)
Ministro Leonardo Picciani durante visita ao Parque Olímpico dos Jogos de Londres 2012 (Foto: Roberto Castro / ME)
O ministro admitiu que há uma preocupação com a questão do vírus, mas ressaltou que a Organização Mundial de Saúde (OMS) ainda não recomendou nenhuma medida drástica. O político ainda informou que haverá um reforço de 2.000 profissionais e 146 ambulâncias para atendimento imediato reforçando o sistema de saúde no Rio durante os Jogos.
– O Brasil não é o único país que tem o vírus da Zika. Há mais de 60 países com registros. Nós estamos tomando as medidas adequadas e em constante contato com a OMS. Já tivemos uma grande evolução na questão do inseto que transmite o vírus.
+ Única brasileira na carta à OMS vê zika “subestimada”; gráfico sinaliza queda
+ Astro espanhol, Pau Gasol cogita não vir ao Brasil por medo do vírus da zika

Além de perguntas relacionadas ao vírus da zika, Picciani também foi questionado sobre outros problemas na preparação para a Olimpíada do Rio. O ministro garantiu que as obras da linha do metrô para a Barra da Tijuca será finalizada antes do início dos Jogos e demonstrou confiança de que as vendas de ingressos crescerá às vésperas das competições e que o Brasil conseguirá terminar entre os 10 primeiros no quadro geral de medalhas.

A passagem por Londres faz parte de uma série de viagens feitas por Leonardo Picciani para trocar experiências para o planejamento do legado dos Jogos com autoridades internacionais. Na capitão inglesa, o ministro se encontrou com o diretor do Parque Olímpico, David Edmonds, além do secretário de Esporte do Reino Unido, John Whittingdale, e o prefeito da cidade, Sadiq Khan. Na quarta-feira, Picciani estará em Nova York para reuniões na Organização das Nações Unidas (ONU). No dia seguinte, se encontra em Washington com a secretária de Saúde e Serviços Humanos do governo dos EUA – ministra que cuida da área esportiva –, Sylvia Mathews, e com a diretora executiva do Conselho de Atividades Físicas da Presidência, Shellie Pfohl.

Fonte: Globoesporte

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp