Connect with us

Esporte

Ginasta Ana Paula Scheffer, da Seleção Brasileira, é encontrada morta aos 31 anos

Uma notícia triste pegou de surpresa os amantes do esporte na tarde desta sexta-feira (16). Foi encontrada morta Ana Paula Scheffer, ex-atleta da Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica, em Toledo, região oeste do Paraná.Ana Paula é encontrada sem vida em casaA ginasta Ana Paula, que estava com 31 anos, foi encontrada sem vida em sua…

Publicado

on

Ginasta Ana Paula Scheffer, da Seleção Brasileira, é encontrada morta aos 31 anos

Uma notícia triste pegou de surpresa os amantes do esporte na tarde desta sexta-feira (16). Foi encontrada morta Ana Paula Scheffer, ex-atleta da Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica, em Toledo, região oeste do Paraná.

Ana Paula é encontrada sem vida em casa

A ginasta Ana Paula, que estava com 31 anos, foi encontrada sem vida em sua casa pela própria mãe, Sonia Scheffer. Segundo a família, a atleta foi achada sem vida em seu quarto, deitada em sua cama, por volta das 12 horas.

Sônia disse que a filha era uma pessoa muito alegre, querida e amorosa, que nunca lhe deu trabalho. A mãe da ginasta disse que ela era o seu orgulho, assim como o outro filho é.

Segundo a mulher, está sendo muito difícil e parece que ela está vivendo um sonho. Ela disse que na hora que a ficha cair será muito difícil.

Sônia disse que a suspeita é que a ginasta tenha sofrido um infarto fulminante, mas que somente os exames do Instituto Médico Legal poderão confirmar essa suspeita. Ela disse que eles não têm ideia, mas que provavelmente foi um infarto mesmo, pois não tem outra explicação. A mulher disse que Ana Paula estava bem e não tinha nenhum problema de saúde, não estava doente, nem mesmo reclamava de dores no corpo.

A previsão é que a atleta seja velada neste sábado (17), na cidade de Toledo, mas não sabem ainda o local, pois estão esperando a chegada do irmão da jovem, que mora no Canadá.

O enterro deve ocorrer no domingo (18).

Ana Paula ganhou medalhas no Pan em 2007

No ano de 2007, Ana Paula defendeu o Brasil nos Jogos Pan-Americanos, que ocorreram no Rio de Janeiro e levou a medalha de bronze. A Confederação Brasileira de Ginástica, CBG, informou que Ana Paula chegou a trabalhar como treinadora nas seleções transitórias de Ginástica Rítmica Individual e de Conjunto.

Atualmente, a jovem estava trabalhando como técnica de ginástica rítmica na cidade de Cascavel, também no Paraná.

A CBG lançou uma nota lamentando a morte da ex-integrante do grupo. Segundo o comunicado, Ana Paula foi uma das atletas que fizeram parte da construção da ginástica rítmica, transformando a modalidade em orgulho para os brasileiros.

Segundo eles, além de ser uma inspiração, a famosa realizava um trabalho importante na formação de novas atletas no Paraná. Eles desejaram os sentimentos à família e amigos, e disseram que ela partiu cedo demais, mas que nunca será esquecida. A nota foi assinada por Maria Resende, presidente da Confederação.

A Prefeitura da cidade de Cascavel, onde a atleta atuava, informou que a funcionária fez história na ginástica rítmica, servindo de inspiração para crianças e adultos, e popularizando o esporte no Brasil. Ela trabalhava no Centro de Iniciação ao Esporte Alice Martelli, e chegou a dar aula para mais de 200 crianças.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS







Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp