Connect with us

Esporte

Felipão acertou com o Cruzeiro por sua admirável vontade de trabalhar

Publicado

on

Há 40 dias, o Cruzeiro perdeu do Brasil, em Pelotas, e uma pessoa próxima a Felipão informou que seu telefone não parava de tocar, com gente da diretoria mineira atrás do treinador campeão mundial. “O Enderson chegará demitido a Belo Horizonte”, informou a raposa. Errou por um jogo. Enderson ainda dirigiu o Cruzeiro no empate por 1 x 1 com o CRB, no feriado de 7 de setembro. Caiu.

Em vez de Felipão, o clube acertou com Ney Franco, que durou apenas sete partidas. Dois dias antes da queda, um grupo de torcedores uniformizados de facções rivais uniu-se para protestar, no dia da eleição do presidente Sérgio Rodrigues. Haviam descoberto que, entre Enderson e Ney Franco, o dirigente teria dito em conversas privadas que “Felipão não era o perfil.”

A pergunta óbvia dos uniformizados era se o perfil era perder para o Sampaio Corrêa em casa. Daí ter havido novas conversas com Felipão e a recusa inicial do treinador, no início desta semana. Felipão estava louco para trabalhar. Está. Trocou olhares com o Corinthians, que não poderia oferecer um contrato longo neste momento, pela proximidade da eleição. Recusou a Toca da Raposa, no primeiro momento, por saber da proibição da Fifa e da dificuldade de haver contratações.

Precisava de compromissos: 1. contrato até dezembro de 2022; 2. multa de rescisão alta; 3. declaração pública de que o trabalho é para o ano do centenário. O objetivo é subir agora, mas a dificuldade impõe reconstrução. Revelações de jogadores, como fez no Grêmio nos anos 1990 e em 2014, olhos no futuro para que o clube seja poderoso no retorno à Série A.

Luiz Felipe Scolari completa 70 anos

Luiz Felipe Scolari completa 70 anos

Obviamente, não é simples apostar que tudo isto dará certo. O último trabalho de Felipão terminou com demissão depois de perder do Flamengo por 3 x 0 e da eliminação nas quartas-de-final da Libertadores. Mas foi muito bom, porque pegou o Palmeiras em sétimo lugar e levou ao título brasileiro de 2018. Não se sabe se poderá ser assim no Cruzeiro. O que não se nega é que Felipão tem coragem e vontade incrível de trabalhar, para um homem de 71 anos.

Muitos, em seu lugar, ficariam em casa cuidando do patrimônio. Felipão está com admirável sede de trabalho.

Ge

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp