Connect with us

Esporte

Athletico vence a terceira fora contra o Bahia e continua invicto no Brasileirão pós-título

Publicado

on

O Athletico venceu o Bahia por 2 a 1 na noite deste sábado, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 23ª rodada do Brasileirão. Com gols no segundo tempo, a equipe paranaense segue invicta após o título da Copa do Brasil e conseguiu a terceira vitória fora de casa.

Após o triunfo diante do Inter, fora de casa, na finalíssima da competição mata-mata, o Furacão fez outras três partidas, com dois empates e uma vitória: Vasco da Gama (1×1, fora), Fortaleza (4×1, casa) e Chapecoense (1×1, fora).

Esse ainda foi o terceiro triunfo da equipe longe da Arena da Baixada. O time tinha vencido o CSA (4×0) e o Cruzeiro (2×0). O último resultado positivo aconteceu na rodada 12, no dia 27 de julho, no Mineirão, há mais de dois meses.

Com a vitória, o Rubro-Negro se mantém na nona colocação, agora com 34 pontos. A distância para o Inter, que abre o G-6, é de três pontos, mas ainda precisa esperar o complemento da rodada.

A escalação teve duas novidades: Lucas Halter, com uma lesão na coxa, deu lugar a Thiago Heleno, que foi liberado após cumprir suspensão por doping, na zaga rubro-negra. No meio, Wellington ficou no banco de reservas para a entrada de Lucho González.

Logo no começo, Nikão se envolveu em um lance de disputa com Gregore e machucou o joelho esquerdo. Thonny Anderson entrou em seu lugar. A primeira chegada da partida foi atleticana. Lucho González soltou uma bomba da intermediária e a bola passou raspando a trave.

O Bahia, com mais posse de bola, até aparecia com frequência em seu campo de ataque, mas não conseguia oferecer perigo. As jogadas eram mais laterais e cruzadas para Gilberto, que cabeceou duas vezes nas mãos de Santos.

A equipe rubro-negra começou a tocar a girar mais a bola e apareceu novamente. Márcio Azevedo cruzou da esquerda, Thonny Anderson se antecipou e cabeceou para defesa de Douglas Friedrich. A partir daí, o Tricolor de Aço teve duas chances claras com o camisa 9.

Em uma, em cruzamento da direita de Artur na área, Gilberto mergulhou e cabeceou no travessão. Na outra, Élber fez jogada individual, entrou na área e cruzou para Gilberto, perto da marca de pênalti, chutar por cima do travessão.

Na volta do intervalo, o atleta mais perigoso seguia sendo Gilberto. Após jogada individual de Élber, a bola sobrou para centroavante mandar uma bomba na trave. Só que o gol foi do Furacão. Depois de escanteio da direita, Thonny Anderson desviou e Cirino cabeceou para as redes.

O time atleticano ampliou oito minutos depois. Bruno Guimarães fez lindo lançamento para Thonny Anderson, que avançou pela esquerda, cruzou e Cittadini se antecipou para completar para as redes.

À frente do placar, o Tiago Nunes decidiu tirar Thiago Heleno, que ainda não está 100% fisicamente, para a entrada do lateral-esquerdo Adriano. Com isso, o lateral-direito Madson passou a jogar de zagueiro, enquanto Adriano foi para a direita.

Em vacilo de marcação, o Bahia descontou. Nino Paraíba recebeu livre pela direita e cruzou, Madson ficou no caminho, e Fernandão cabeceou para o gol. Dessa forma, o treinador tirou Lucho para colocar Erick.

Na reta final, em contra-ataque, o Rubro-Negro assustava. Cittadini chutou forte para Douglas Friedrich se estica e espalmar. Bruno Guimarães, em outra, mandou para fora. Em saída de bola errada, Erick se aproveitou e bola sobrou para Rony chutar cruzado. Douglas fez outra grande defesa.

O Athletico volta a campo na quinta-feira, contra o Corinthians. O jogo está marcado para as 19h15 (horário de Brasília), na Arena Corinthians, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ge

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp