Connect with us

Destaque

Opinião Jogo Aberto – 03 de Outubro de 2019

Publicado

on

A casa do pessoal que revelou produto do crime vai cair.

Um dia cheio de decisões no Senado, na Justiça, no Supremo, na Procuradoria e na delegacia. Vamos começar pela notícia da delegacia da Polícia Federal da Superintendência do Rio de Janeiro.

A PF saiu às ruas na Operação Armeira para cumprir mandados de prisão temporárias, além de mandados de busca e apreensão dirigidas a 14 pessoas no Rio de Janeiro. Já foram pegos 12. Um dos presos foi o superintendente da Receita Federal do estado.

Ele é apontado como recebedor de, no mínimo, R$ 4 milhões em propina, e o contracheque dele é de R$ 21,8 mil. Não sabemos se ele declarava propina ou se ele pagava imposto de renda na fonte – ou carnê leão, quem sabe.

A denúncia é da Federação dos Ônibus do Rio de Janeiro. Ele buscava empresas que eram visadas pela Lava Jato e extorquia dinheiro para não programar visitas dos fiscais da Receita. Uma coisa incrível…

Esse tipo de crime deveria ser punido com pena multiplicada por dez para dar exemplo para todos os fiscais que estão por aí e que não têm equilíbrio de caráter, como não teve esse senhor cujo nome é Marco Aurélio da Silva Canal.

A casa desse pessoal que revelou produto do crime pode estar caindo. Esse crime é a violação do sigilo das conversas entre o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol.

Um juiz autorizou a quebra do sigilo dos emails de Luiz Molição – aquele jovem que inventava mensagens de Joice Hasselmann – e do Walter Delgatti Neto – também conhecido como Vermelho – para o jornalista americano Glenn Greenwald.

Por falar em investigações, o novo procurador-geral da República, Augusto Aras, disse que não acredita que Adélio Bispo agiu sozinho quando tentou matar Jair Bolsonaro com uma facada, e que o Ministério Público vai investigar a verdade sobre tudo.

A PF diz que Adélio Bispo agiu sozinho. Ele agiu sozinho na hora da facada. Ninguém mais segurou o punho da faca. Mas quem convenceu um desequilibrado mental, como mostrou a medicina, a fazer isso?

Quem usou esse desequilibrado? Quem tentou protegê-lo mandando advogado e fingindo que ele estava na Câmara Federal no mesmo dia? Só quem pode fingir isso é um deputado, autorizando a dizer que ele estava na Casa. Há uma esperança de que venha luz sobre isso.

O Supremo deixou em suspense, para decidir nesta quinta-feira (3), a questão do habeas corpus que foi concedido para um condenado na Lava Jato por ter recebido propina, já que ele não foi ouvido de novo depois do delator que o acusava.

Por isso, o processo dele foi anulado. Vão ter que fazer de novo o processo deixando que ele seja ouvido no final. Pode ser que ele seja condenado de novo. Mas deixaram para esta quinta-feira decidir qual é o efeito disso nas outras condenações da Operação Lava Jato.

Com isso, mais de 30 sentenças de mais de 130 condenados poderiam ser revertidas. Acreditamos que o acórdão vai mostrar que os crimes passados não podem ser revertidos porque não havia nada em lei.

Mas daqui para frente pode valor porque há jurisprudência do Supremo.

O Senado já aprovou em primeiro turno a reforma da Previdência. O governo queria economizar R$ 1 trilhão, conseguiu R$ 800 bilhões. O segundo turno é feito depois de cinco sessões ordinárias, ou seja, na segunda quinzena de outubro.”

Por Marco Aurélio

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp