Connect with us

Esporte

Último grande reforço do Atlético-MG, Elias segue questionado

Publicado

on

Titular absoluto desde que chegou ao Atlético, no fim de janeiro do ano passado, o agora camisa 7 alternou entre altos e baixos desde então.

 

A derrota para o Vasco foi a terceira consecutiva do Atlético-MG. Na soma dos três resultados negativos em sequência, incluindo os jogos com Cruzeiro e San Lorenzo, nenhum outro jogador foi tão contestado como foi Elias, a última grande contratação feita pelo clube. Se Otero foi apontado o vilão no clássico que decidiu o Mineiro e Róger Guedes foi o alvo da vez na virada sofrida na estreia do Brasileirão, Elias teve o desempenho questionado em todas as oportunidades.

Titular absoluto desde que chegou ao Atlético, no fim de janeiro do ano passado, o agora camisa 7 alternou entre altos e baixos desde então. A temporada 2018 é um bom exemplo. Elias começou com dois gols no primeiro jogo, mas logo caiu de rendimento, assim como todo o time alvinegro. Com a mudança no comando técnico, saída de Oswaldo e entrada de Thiago Larghi, o volante viveu novamente um bom momento.

Mas tudo começou a mudar na final do Mineiro. Elias foi figura nula em campo, com pouca participação. Não foi diferente contra San Lorenzo e Vasco. Para completar, alguns números jogam contra o camisa 7 do Galo. Nenhum outro volante atleticano jogou tanto em 2018 quanto Elias, que já passou de 1,5 mil minutos em campo.

Apesar de ser o jogador da posição que mais tempo teve para jogar, Elias não aparece entre os volantes do Atlético com mais desarmes. O líder do quesito é Adilson, com 31 roubadas de bola, de acordo com o Footstats. Já Elias tem apenas 19. Ele aparece atrás de Gustavo Blanco, que tem 29 roubadas de bola mesmo com pouco mais de 700 minutos em campo. Por média, o camisa 7 atleticano fica atrás até de Arouca, que tem 14 desarmes em menos de 800 minutos no gramado.

BLANCO

Ao mesmo tempo que as críticas ao futebol apresentado de Elias ficam maiores, um concorrente do volante ganha mais espaço dentro do Atlético. Gustavo Blanco tem pedido passagem com boas atuações nesta temporada. Sem muito prestígio nos primeiros jogos sob o comando de Larghi, Gustavo Blanco virou uma espécie de 12º titular.

“Ele está aproveitando muito bem as oportunidades. Já tinha feito um bom jogo na Argentina (contra o San Lorenzo). Sempre que entra, entra com qualidade, muita dinâmica no meio de campo e ajudando a gente na evolução do time”, disse o treinador atleticano.

Os números justificam a preferência de muitos torcedores por Gustavo Blanco. Na derrota para o Vasco ele entrou no lugar de Adilson. Se na teoria era para ser o jogador com defensivo do meio de campo, o que se viu foi um volante que ajudou bastante o ataque. Foram três finalizações e dois passes para a conclusão dos companheiros. Elias, por sua vez, não conseguiu finalizar e foi o terceiro jogador do Galo mais desarmado, em quatro oportunidades, atrás somente de Otero e Ricardo Oliveira, que perderam a bola nove e sete vezes, respectivamente.

Até por ser um volante que sai bastante para o jogo, Gustavo Blanco se torna uma grande ameaça para Elias na disputa por um lugar no time titular. Na visão de Thiago Larghi, Elias não é um simples volante, mas um jogador de meio, capaz de marcar e chegar com muita qualidade ao ataque. Justamente o que tem feito Gustavo Blanco.

Fonte: noticias ao minuto

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp