Connect with us

Futebol

m um duelo de duas equipes que brigam para se distanciar da zona da degola do Brasileiro, a Chape venceu o Fluminense por 2 a 0, com gols de Arthur e Wellington Paulista, e deu uma boa respirada na tabela de classificação. Melhor postado em campo, o time da casa fez por merecer a vitória diante de um adversário lento e muito pouco inspirado. Com a vitória, a Chapecoense saltou para a 11ª posição, com 38 pontos. O Tricolor tem a mesma pontuação, mas caiu para o 13º posto. Na quarta, o Flu volta suas atenções para encarar o rival Flamengo, em jogo válido pela Sul-Americana. A Chape tem um bom tempo livre de treinos até sábado, quando pega o Atlético-PR, na rena da Baixada. + Robinho comanda virada e Galo vence o Cruzeiro no Mineirão A Chapecoense entrou em campo de maneira avassaladora na Arena Condá. Logo os três minutos, Reinaldo cruzou para Artur, que cabeceou e abriu o placar. Estático em campo, o Flu pouco fez para furar o bom bloqueio dos donos da casa, e ainda sofreu demais com os sucessivos erros de passes. Sem Sornoza, coube a Gustavo Scarpa tentar conduzir a equipe, mas o camisa 10 não foi eficiente o bastante. Mais ligada em campo, a Chape tomou conta das ações e esteve muito mais próximo de marcar do que de levar um gol. Não fosse Cavalieri, o time teria ampliado com Wellington Paulista e Amaral. A única chance criada pelo Flu em 45 minutos foi com Marlon Freitas, que perdeu gol praticamente sem goleiro. A Chapecoense tratou de liquidar a fatura logo com um minuto. Mais uma vez em uma bola alçada à área tricolor, a Chape levou vantagem e marcou. Desta vez, Reinaldo bateu escanteio bem fechado, e Wellington Paulista empurrou para dentro após confusão na pequena área tricolor. Com uma vantagem confortável, a Chapecoense seguiu senhora na partida. Bem fechada na defesa, a Chape esperou as brechas do Fluminense, que foi um rival que teve a bola, mas não conseguiu ser efetivo em momento algum. Diante deste cenário, coube aos mandantes fazer o jogo que lhes cabia: tocar a bola, fazer o tempo correr e esperar o Tricolor vir para cima. Com uma estratégia bem montada e segura, o Alviverde não teve maiores dificuldades para segurar a vantagem e sair da Arena Condá com os três pontos. Chapecoense Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno e Reinaldo; Amaral (Elicarlos), Moisés Ribeiro, Canteros e Luiz Antônio; Arthur (Lucas Mineiro) e Wellington Paulista (Júlio César). T.: Emerson Cris Fluminense Diego Cavalieri; Lucas, Gum, Reginaldo e Marlon; Richard (Robinho), Marlon Freitas, Wendel e Gustavo Scarpa (Luquinhas); Marcos Jr. (Romarinho) e Peu. T.: Abel Braga Árbitro: Claudio Francisco Lima Silva (SE) Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabio Pereira (TO) Público/Renda: 10.010 (total)/R$ 206.299,00 Cartões amarelos: Douglas (CHA), Gum (FLU) Gols: Arthur (CHA), aos 3 minutos do primeiro tempo; Wellington Paulista (CHA), a 1 minuto do segundo tempo.

Publicado

on

O clube alviverde se colocou ainda mais forte na briga pelo título do Campeonato Brasileiro: vitória por 3 a 1 sobre o Grêmio, em Porto Alegre, e a diminuição da desvantagem em relação ao líder e arquirrival Corinthians.

 

Três jogos, três vitórias. Alberto Valentim, em meio à luta para provar no dia a dia que merece uma chance para ser efetivado como técnico do Palmeiras, não poderia esperar um início melhor.

Neste domingo, o clube alviverde se colocou ainda mais forte na briga pelo título do Campeonato Brasileiro: vitória por 3 a 1 sobre o Grêmio, em Porto Alegre, e a diminuição da desvantagem em relação ao líder e arquirrival Corinthians.

Dono de um segundo tempo avassalador -Dudu e Moisés definiram o resultado em menos de dez minutos (o capitão ainda anotou o terceiro, enquanto Michel diminuiu para o Grêmio)-, o Palmeiras chegou aos 53 pontos, assumiu a vice-liderança e colou no Corinthians. Seis pontos separam os dois rivais paulistas, sendo que o time alvinegro ainda entra em campo nesta segunda-feira para enfrentar o Botafogo, no Rio de Janeiro.

Enquanto o Palmeiras se sustenta na disputa pelo troféu da Série A, o Grêmio, que utilizou apenas os titulares Michel e Luan desde o início do jogo, cai na tabela de classificação. A equipe comandada por Renato Portaluppi, estacionada com 50 pontos, ocupa a quarta posição.

A terceira vitória de Valentim aproxima o Palmeiras do Corinthians, mas o técnico interino terá outro desafio antes do esperado encontro com o rival, no dia 5 de novembro. Na segunda-feira (30), a equipe alviverde recebe o Cruzeiro, no Allianz Parque. O Grêmio, focado no jogo de quarta (25) contra o Barcelona, no Equador, pela Copa Libertadores, pega o Avaí no domingo (29).

O capitão palmeirense Dudu cresceu novamente sob o comando de Alberto Valentim. Diante do Grêmio, foi decisivo. O camisa 7 anotou dois gols na Arena e comandou a importante vitória que aproxima o Palmeiras da briga pelo bicampeonato nacional.

Já Arroyo, contratado pelo Grêmio como uma alternativa à saída de Pedro Rocha, novamente decepcionou. No primeiro tempo, por exemplo, demorou a finalizar e permitiu a Mayke praticamente evitar o gol gremista. No segundo, apagado depois de o Palmeiras construir o resultado, saiu vaiado pela torcida.

Depois de dois meses, Miguel Borja, enfim, ganhou uma nova chance como titular do Palmeiras. Sem Willian, que sofreu um edema na coxa e vai desfalcar o time por até três semanas, o interino Alberto Valentim confiou no colombiano, que agradou.

O camisa 9 mostrou boa movimentação e foi fundamental na construção do segundo gol alviverde: Moisés pegou a sobra de um forte chute do centroavante, que, quase sem ângulo, obrigou Paulo Victor a fazer boa defesa.

O JOGO

Um primeiro tempo morno. Um segundo de “manual”. O Palmeiras precisou de apenas seis minutos para praticamente definir o resultado no Rio Grande do Sul.

Aos três minutos, Dudu arriscou de longe e viu a bola desviar em Marcelo Oliveira antes de entrar nas redes de Paulo Victor. Aos nove, Moisés aproveitou rebote do goleiro gremista para ampliar. O Palmeiras não diminuiu o ritmo e acabou recompensado aos 17 minutos, quando Dudu anotou o terceiro.

Mesmo com um time majoritariamente formado por reservas, o Grêmio encarou bem o Palmeiras durante a primeira etapa. No entanto, o “azar” de Paulo Victor logo no início do segundo tempo, que não conseguiu evitar o gol de Dudu após desvio de Marcelo Oliveira, abateu o time gaúcho.

A equipe de Renato Portaluppi abusou de jogadas individuais e cedeu muitos espaços ao Palmeiras, que aproveitou para construir um resultado tranquilo, mesmo com o gol de Michel aos 33min.

Na comemoração do gol do Grêmio, Luan foi avisado por Renato Gaúcho que sairia do jogo. Prontamente saiu, sem perceber que o árbitro Ricardo Marques Ribeiro não havia autorizado a troca e a entrada de Dionathã.

Luan já estava no reservado quando Renato Gaúcho, percebendo que o time tricolor ficaria com um a menos, empurrou o gremista para dentro de campo. Ele voltou já com a jogada em andamento e acabou levando amarelo, pois sua entrada não teria sido autorizada. Minutos mais tarde, a troca foi devidamente feita.

Antigo titular absoluto com Cuca, Deyverson ganhou a primeira chance com Alberto Valentim neste domingo. Preterido nos dois primeiros jogos do interino, o centroavante substituiu Borja quando a partida se encontrava definida. O camisa 16 foi quem mais perdeu espaço desde a demissão do antigo treinador.

Apesar da vitória, Valentim também recebeu uma notícia ruim na Arena Grêmio. O meio-campista Bruno Henrique ganhou o terceiro amarelo e está suspenso do jogo contra o Cruzeiro. O interino, desta forma, não vai poder novamente repetir o time que considera ideal.

Fonte: noticias ao minuto

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp