Connect with us

Esporte

Inter envia corpo jurídico ao Rio e prepara ação contra o Vitória no STJD

Publicado

on

Clube prepara texto da notícia de infração e pode dar entrada no STJD até segunda. Em medidas mais extremas, também deve entrar na Fifa e estuda Justiça Comum.

Ao que tudo indica, o Brasileirão terá uma briga jurídica na reta final da competição. Na 17ª colocação, o Inter faz de tudo para permanecer na elite. O clube gaúcho enviou corpo jurídico ao Rio de Janeiro com objetivo de entrar com uma queixa no órgão em razão de suposta irregularidade de Victor Ramos. O zagueiro defende o Vitória, adversário direto na luta contra a degola, com três pontos à frente dos gaúchos: 42 a 39.

Conforme apurado pelo GloboEsporte.com, o jurídico do Inter prepara “notícia de infração” contra o Vitória. E deverá ingressar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) até segunda-feira. Em medidas mais extremas, o clube gaúcho também deve ingressar na Fifa e estuda entrar até na Justiça Comum.

Procurado pelo site, o diretor-jurídico do Inter, Giovani Gazen, confirmou estadia em solo carioca. No entanto, evitou a entrar no assunto em pauta. Já o vice de futebol Fernando Carvalho manteve o discurso de que o tema está sob análise.

– O Inter analisa a situação. Pode ser que entre (no STJD) ou não. Está em análise – reitera Carvalho.

ENTENDA O CASO

A suposta irregularidade decorreria da transferência do defensor para o Vitória após o término de seu empréstimo ao Palmeiras, clube no qual atuou em 2015. Ramos tem seus direitos ligados ao Monterrey, do México. Ocorre que o atleta estava registrado no TMS (Transfer Matching System) da Fifa como jogador do Palmeiras, com contrato ativo com o clube paulista. Tal transação teria sido feita sem seguir os passos recomendados pela entidade numa negociação internacional.

Em nota enviada ao GloboEsporte.com na quarta-feira, o diretor executivo do Vitória, Anderson Barros, mantém a mesma posição adotada meses atrás. Nega qualquer irregularidade.

– O Vitória já comprovou que não há qualquer irregularidade. Não cabe mais nos dias de hoje esse tipo de movimentação, o futebol não merece mais isso. Mas caso eles façam essa movimentação, todas as justificativas legais já foram feitas – disse.

AÇÃO NO BAIANO

Não foi a primeira vez que o assunto entrou em pauta. A primeira polêmica surgiu ainda durante a disputa do Campeonato Baiano. À época, o Flamengo de Guanambi entrou com uma ação na qual pedia a eliminação do Leão do Campeonato Baiano. O texto diz que, em caso de transferência internacional, o atleta tem que ter o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) até o dia 16 de março. Victor Ramos teve o nome publicado no dia 18 de março. O Vitória, no entanto, garantiu que a negociação foi nacional.

À época, o argumento do Leão foi de que, após o fim do empréstimo de Victor Ramos ao Palmeiras, em dezembro do ano passado, o certificado de transferência internacional (ITC) não saiu do Brasil, assim seria uma negociação nacional. A Federação Baiana de Futebol (FBF) teve a mesma visão sobre o caso e afirmou que a CBF confirmou o caráter da negociação. No sistema de transferências da Fifa, o atleta aparecia com contrato ativo com o Palmeiras.

Fonte: globoesporte

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp