Connect with us

Esporte

Intruso? Conheça o corintiano de 1,78m que foi “mascote” contra o Inter

Publicado

on

Bruno de Oliveira, de 21 anos, comprou o ingresso de número um milhão da Arena Corinthians e foi convidado para entrar em campo com os jogadores.

“Intruso”? “Mascote-gigante”? O Corinthians entrou com doze jogadores contra o Internacional, na segunda-feira. Os torcedores na Arena não entenderam nada. O último da fila, o 12º segundo “atleta”, era Bruno de Oliveira. Quem é ele?

Bruno é um jovem torcedor, de 21 anos, que deu a sorte de comprar o ingresso de número um milhão do Timão durante este ano na Arena de Itaquera e acabou sendo convidado para celebrar a marca no gramado do estádio corintiano: ganhou uniforme oficial, entrou em campo com os jogadores e ainda cantou o hino nacional brasileiro, aparecendo na transmissão do jogo como se fosse um atleta de verdade.

Corinthians Bruno de Oliveira (Foto: Divulgação)Bruno de Oliveira ganhou uniforme, entrou em último da fila e até cantou o hino (Foto: Divulgação)

– Foi uma emoção enorme. Eu não sabia para onde eu olhava. Estava fascinado. Quando eu entrei no campo, os torcedores gritaram: “Quem é esse moleque da base?”. Um repórter perguntou se eu iria jogar. Disse que colocaria o Camacho no bolso, que ele iria esquentar meu banco. Isso que eu estava de bota ainda. Estava com um calção maior que eu, estava com medo que ele caísse. Coloquei para dentro da cueca e deu tudo certo. Nunca imaginei que poderia pisar no gramado da Arena – diz Bruno, orgulhoso.

O jovem corintiano, porém, quase não conseguiu realizar o sonho. Um funcionário da arena lhe telefonou na segunda-feira, por volta de meio-dia, para contar que era o um milhão e receberia surpresas naquela noite. Com uma condição: chegar até 19h30 no portão B do estádio alvinegro. Bruno teve permissão do chefe corintiano para sair mais cedo do trabalho – o horário de praxe é 18h – e correr para pegar o trem até Itaquera. Ao lado do irmão, chegou às 19h32 no local combinado.

– Ele levou meu irmão para o camarote e disse que teria uma surpresa para mim. Não me contava de jeito nenhum qual seria. Então me levou até o gramado. Só de estar lá, já estava bom. Eu quase infartei na hora que ele contou que entraria com os jogadores. Quando vi os jogadores, pelo amor de Deus… Eu estava muito nervoso. Os jogadores estranharam. O Cristian passou por mim, ficou olhando… Achei que ele me daria umas porradas. Falei com o Arana e com o Romero, mas não entendi nada que o paraguaio me falou – diz o jovem, que mora na Vila Clarice, região perto de Pirituba, na capital paulistana.

Após entrar com os jogadores no gramado, Bruno foi levado para os camarotes da Arena, onde pôde comer e beber à vontade. Outra surpresa, porém, ainda estava reservada para o dono do ingresso um milhão. Ele participaria das gincanas que uma patrocinadora do Timão faz durante os intervalos. O corintiano desceu novamente para o campo, conseguiu chutar uma bola do círculo central que foi até o gol e ganhou um ano de cerveja grátis.

A alegria foi completada com a vitória contra o Internacional. Bruno estava com o rival entalado na garganta.

Corinthians Bruno de Oliveira (Foto: Divulgação)Guilherme Arana, Romero e… Bruno de Oliveira, que diz desbancar Camacho (Foto: Divulgação)

– Meu primeiro jogo na Arena foi ano passado, contra o Inter. Queria muito ganhar deles. Fui em treze jogos neste ano. Há uns dias, estava com a opinião de que era melhor nem ir para Libertadores. Passaríamos vergonha. Mas, se formos, a diretoria será obrigada a reforçar o elenco – diz Bruno.

Meia-esquerda e fã de Fagner, o corintiano de 21 anos até desejou atuar profissionalmente, mas “propostas indecentes” o fizeram desistir do sonho quando era mais jovem.

– Eu tenho bola, mas morro rápido jogando. Faz tempo que não jogo direto. Fiz algumas peneiras quando era menor. Aconteceu uma situação muita suja uma vez. Não aceitei o que me propuseram. Para jogar, tinha que ser craque mesmo ou padrinho. Não queria mais ficar naquele meio e desisti – conta o “intruso”.

Fonte: globoesporte

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp