Connect with us

Mundo

Para fugir do aluguel, homem constrói casa própria com estrutura de isopor

Publicado

on

Mestre de obras utilizou restos de construção encontrados na rua.
Uma tela de galinheiro serve para aumentar a firmeza da estrutura.

Para fugir do aluguel, o mestre de obras Valdelom Alvim construiu a própria casa, em Luzimangues, distrito de Porto Nacional(TO), usando isopor. Na obra, o homem reutilizou restos de construção encontrados na rua. A ideia surgiu depois que a filha dele, que agora tem 7 meses, nasceu, e as despesas aumentaram.

Ele escolheu o isopor por se tratar de um isolante térmico, que ajuda a proteger do forte calor do Tocantins. Segundo a mulher dele, a autônoma Maria Amélia de Abreu, quando a casa começou a ganhar forma, a curiosidade dos vizinhos foi grande.

“Ficava um pouco acanhada, até pela questão das pessoas ficarem olhando, fazendo gozação da gente. Depois eu vi que dá para fazer um bom reaproveitamento. Hoje moro em uma casa que, ao meu ver, é ecologicamente correta. Estou impressionada”, afirmou a mulher.

O homem cobriu o isopor com cimento. Usou uma tela de galinheiro para aumentar a firmeza da estrutura. Hastes de ferro, que sobram da instalação de gesso, ajudam a sustentar tudo. No alto, telhas que foram encontradas no lixo e as janelas são de alambrados.

“Precisei comprar cimento, areia e os parafusos. Gastei R$ 2,5 mil”, diz Alvim. Segundo o mestre de obras, o valor representa apenas 10% do custo de uma casa do mesmo tamanho, construída do jeito tradicional.

“[Quero] ser feliz dentro da minha casa, com a minha família, o meu marido, a minha filha. Ter um lar muito feliz, que é o que eu sempre busquei”, diz Maria Amélia.

Casa foi construída utilizando isopor como principal material (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Casa foi construída utilizando isopor (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Segurança
Segundo o engenheiro civil Daniel Iglesias, somente um projeto de engenharia garante a segurança da obra. Entretanto, ele elogiou o reaproveitamento de materiais.

“O que para outros pode virar lixo, sobra, entulho ou acaba poluindo a cidade, gerando transtorno, ele conseguiu utilizar aqui como um elemento construtivo”, afirmou.

Para o engenheiro, a criatividade do mestre de obras tem muito a ensinar. “Com certeza, alunos fariam fila na frente [da casa] para poder conhecer, bater fotos, estudar, e de repente estar utilizando alguma técnica dessa lá na frente, daqui a alguns anos quando eles estiverem formados.”

Família comemora a construção de casa própria (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Família comemora a construção de casa própria (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Fonte: Do G1 TO, com informações da TV Anhanguera
Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp