Connect with us

Destaque

Em PE, prefeito administra cidade de dentro da cadeia

Publicado

on

Apesar de ser acusado de liderar uma organização criminosa que fraudava licitações do município, a Câmara dos Vereadores local concedeu mais uma licença de 15 dias a Otacílio Cordeiro (PSB).

Prefeito acusado de comandar organização criminosa é filiado ao PSB Reprodução Facebook/ Otacílio Cordeiro

Prefeito acusado de comandar organização criminosa é filiado ao PSB
Reprodução Facebook/ Otacílio Cordeiro

Preso sob a suspeita de comandar uma organização criminosa que fraudava licitações na Prefeitura de Catende, Mata Sul de Pernambuco, o prefeito Otacílio Cordeiro (PSB) continua administrando o município de dentro da cadeia. De acordo com o presidente da Câmara de Vereadores da cidade, vereador José Wellington (PSDB), até o momento o vice-prefeito Josibias Cavalcanti (PSD) não assumiu o comando da gestão. 

“Ele [Otacílio Cavalcanti] está despachando no presídio através do seu procurador. Agora foi pago o adiantamento do 13º salário, quem assinou? Ele está fazendo as atividades na cadeia, como se fosse na prefeitura. A defesa dele usou de inteligência, para evitar a cassação, e pediu uma licença para resolver assuntos pessoais”, revelou o vereador em conversa com o Portal LeiaJá. Segundo Wellington, a previsão é de o vice passe a responder pela administração municipal na próxima segunda-feira (20).

 

 

O mais curioso, no entanto, é que mesmo ciente dos possíveis crimes cometidos pelo prefeito, os vereadores de Catende aprovaram, nessa segunda-feira (13), mais uma licença de 15 dias ao socialista. A medida afasta a possibilidade de cassação do mandato, ao menos por enquanto. Durante a sessão, de acordo com blogs locais, a população da cidade manifestou apoio a Otacílio Cavalcanti com cartazes pedindo o retorno dele a prefeitura.

Indagado se a melhor solução para a Casa ao invés de conceder o afastamento não seria iniciar um processo de cassação do mandato do gestor, diante dos fatos que indicam a corrupção, o presidente disse que a Justiça ainda não encaminhou nenhuma documentação para o Legislativo registrando a prisão de Otacílio e, muito menos, a relação de crimes que ele teria cometido.

 “Só podemos afastar o prefeito com fatos contundentes. Sabemos dos fatos através dos meios de comunicação, mas não temos nenhum fundamento que possa respaldar a cassação. Porque o desembargador não pediu o afastamento dele de imediato, na hora em que solicitou a prisão e a busca e apreensão?”, questionou o tucano.

Preso no último dia 2, Otacílio Cordeiro (PSB) de acordo com informações apuradas pela Polícia cometeu fraudes que geraram um prejuízo estimado em R$ 5 milhões das verbas públicas. A prisão preventiva do socialista fez parte de uma das ações da Operação Tsunami que também cumpriu um mandato de busca e apreensão na residência do político. No local, os policiais encontram uma quantia de R$ 758.437 e uma barra de ouro no valor de R$ 40 mil.

Procurada pelo LeiaJá, a delegada titular da Delegacia de Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp) e responsável pelo caso, Patrícia Domingos, afirmou que não tem conhecimento sobre a vida do prefeito na cadeia. Ela pontuou também que não comentaria os aspectos políticos do processo e que cumpriu uma determinação da Procuradoria Geral de Justiça quando instaurou o inquérito. 

A reportagem também tentou entrar em contato com o vice-prefeito, no entanto até o fechamento desta matéria não conquistou êxito. 

Fonte: IG

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp