Connect with us

Plantão Jogo Aberto

Presidente da Câmara de PVH fugiu sem prestar socorro à vítimas atropeladas por ele

Publicado

on

Um boletim de ocorrência lavrado por policiais militares desmente a versão do vereador Jurandir Bengala, presidente da Câmara Municipal de Porto Velho, de que teria deixado o local do acidente (onde atropelou e matou uma mulher que vinha numa motocicleta) porque teria ido ao distrito de Jaci Paraná buscar socorro para as vítimas. Segundo o boletim, Bengala fugiu do local sem prestar socorro.

O acidente ocorreu no sábado . A caminhonete Pajero da Câmara de Vereadores de Porto Velho, dirigida pelo presidente do Poder Legislativo Municipal, Jurandir Bengala, atropelou um casal na linha 67, na região do distrito de Jaci Paraná. Uma mulher , Heliuda Soares de Souza Alves, de 31 anos, morreu no local em consequência do choque. Segundo o vereador, ela conduzia a motocicleta que colidiu com o veículo da Câmara. O homem que vinha na garupa ficou gravemente ferido e foi levado para o Hospital João Paulo II. Ele era marido de Heliuda.

No sábado, Bengala disse à reportagem que tinha ido ao distrito de Rio Pardo , na região de Jaci Paraná, participar da entrega de um trator e casa de farinha para a comunidade. O boletim de ocorrência afirma que ele foi participar de um festival.

Na versão contada pelo vereador, ao retornar à capital, por volta das 15h30, se envolveu no acidente. Ele dirigia a caminhonete da Câmara. No veículo estavam mais duas pessoas: Pedro de Oliveira Bordalo, presidente da Associação de Agricultores, e um homem responsável pela execução de serviços de instalação de postes de energia elétrica em Rio Pardo.

Ainda de acordo com a versão de Bengala, o casal que vinha na motocicleta entrou na frente da caminhonete. “Eles saíram do nada e acabaram jogando a moto contra o carro. Tentei evitar o acidente, virei a caminhonete pro mato, mas o choque foi inevitável”, disse o vereador, que ainda levantou suspeito se as vítimas não estariam alcoolizadas.

Bengala disse ainda que deixou Pedro de Oliveira Bordalo no local, acompanhado do outro passageiro da caminhonete, e foi de carona até Jaci Paraná buscar uma ambulância para socorrer as vítimas. Ele disse que não podia fazer o socorro no veículo da Câmara porque a caminhonete estava no mato, dentro de um buraco, impossibilitada de ser manobrada, e que só pessoas capacitadas poderiam fazer a remoção das vítimas do local para não agravar mais o quadro clínico.

DESMENTIDO

Esta versão é desmentida pelo boletim de ocorrência, que diz textualmente que o vereador fugiu do local sem prestar socorro.

Quando a guarnição da PM chegou ao local a mulher já estava morta, embora, segundo testemunhas, logo após o acidente, ela ainda tenha ficado agonizando por algum tempo. O boletim diz que Bengala fugiu sem prestar socorro. O homem que estava na garupa da moto e que ficou gravemente ferido foi socorrido pelo Samu de Jaci Paraná.

Policiais disseram que fizeram busca na casa de Bengala em Jaci e não o encontraram.

Fotos: Anderson Nascimento/Newsrondônia
Fonte:Tudorondonia

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Direitos Reservados © 2020 De Fato Rondônia, Por Anderson Leviski

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp Fale via: WhatsApp